sábado, 16 de dezembro de 2017

O FUTEBOL DA NOSSA TERRA - CARTAZ JOGOS FIM DE SEMANA 16/17 DE DEZEMBRO



                         JORNADA 13


                                          ESTÁ BONITO!

                                                          Classificação



PJVEDGMGSDG
17Vianense27129032311+12
27Limianos25127412711+16
38Cerveira24127321812+6
48UD Lanheses24127322416+8
58Neves FC24127322712+15
67GD Moreira do Lima171245317170
78ADC Correlhã15123631815+3

                      A jornada 13 será de azar para uns de sorte para outros. O líder SC Vianense, com 27 pontos, vai jogar em casa mas contra o Cerveira que é terceiro, a dois pontos; a AD "Os Limianos segue na segunda posição da tabela e soma 25 pontos, enquanto o adversário de amanhã -Neves FC- vai no quinta com menos 1; o UD Lanheses que no último domingo foi a Campos acertar contas do jogo em atraso e trouxe de lá três, está num  quarto de luxo com vista privilegiada para a nova Praia Norte mas para lá chegar terá que se haver, com sucesso com a malta de Boa Morte (salvo seja!), da ADC da Correlhã, 7º da Geral, com 15 pontos na contabilidade. 

         Agora, avaliem as situações, multipliquem 3x3, isto é, três jogos por três resultados possíveis, e...adivinhem o que poderá vir a acontecer na cabeça do pelotão! Alerta vermelho, prevê-se a chegada de um tufão lá para as 17:00 horas de domingo.

Remígio Costa

CENTRO CÍVICO DE LANHESES (LARGO CAPITÃO GASPAR DE CASTRO) AO ANOITECER.

Fotografias de ontem, sexta feira dia 15, ao anoitecer



Fotos: doLethes
Remígio Costa

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

METAMORFOSES BIZARRAS DA NATUREZA.

     A Natureza é um caudal inesgotável de surpresas. Por vezes bizarras, dúbias na forma exótica dos contornos, mais parecem moldadas como de barro fossem, e o seu autor artista excêntrico aspirando imitar Salvador Dali.

   Ora reparem:

                      São os dedos de uma mão a emergir de um fruto?

                                Uma galinha a aquecer os pintainhos junto ao peito?

                      Os dedos de uma mão a unhar um bicho?

          Não! Trata-se do fruto de limoeiro "desalinhado".

          Mas tem mais:

                 
               Travesti Golfinho cor de rosa?

                      Foca (pseudo) grávida?

                      Batata doce, pois claro!

            Gentileza de:

                               Xico Assis, limões
                               Tasco do Neu, batatas doces.
                               Obrigado.

Fotos: doLethes
Remígio Costa
 

LUZ NO NATAL QUE NÃO VEM DA ESTRELA.

 

    A Luz da estrela que guiou do Oriente até Belém os Três Reis Magos, Gaspar, Belchior e Baltasar, tem pouco ou nada a ver com a artificial folclórica dos nossos dias irradiada das lâmpadas de néon ou led que formam as figuras do Presépio ou traçam as fachadas dos prédios e o perfil das árvores dos jardins, por mais ofuscante, multicolor e intermitente que ela seja. Pouco ou nada condizem com a genuína mensagem da efeméride, especialmente para os que  vivem a quadra natalícia num espírito de Família, de Paz , de reencontro e de saudade pelos ausentes que perdemos ou estão,pontualmente, nós separados pelas contingências da vida. 

     Contudo, para além dos custos em alguns casos exagerados que as ornamentações natalícias acarretam, serão escassos os centros urbanos públicos onde não seguem a corrente em voga de instalar efeitos luminosos alusivos à quadra. E, os moradores, extrapolando para fora do ambiente familiar o entusiasmo com que adornam o presépio e o pinheiro com as atraentes luzinhas "pisca-pisca", made in China, estendem os fios até à fachada das residências e às árvores dos jardins. São as imposições da evolução natural da sociedade, a adaptação à corrente inovadora que substituiu costumes e a tradição, e o aproveitamento de novos recursos técnicos e materiais como meio de festejar um acontecimento de carater universal é compreensível e, cumprido com comedimento e razoabilidade, aprazível e desejável. 

    A Junta de Freguesia de Lanheses, anuncia assim a quadra natalícia com a iluminação da sede e da "sala de vistas", o Largo Capitão Gaspar de Castro:






   A autarquia municipal do concelho de Viana do Castelo, também com idêntica parcimónia, tem alguns dos passeios favoritos da cidade ornamentados deste modo: (outros, nada ou pouco, como a Praça da escultura de Caramuru e Catarina Ipaguaçú, quase na penumbra)


                            Praça da Liberdade
    

   
Avenida dos Combatentes da Grande Guerra

                      Idem


                      Estação dos Caminhos de Ferro


                       Jardim público (Avenida Camões)
   

  

    

       
Fotos: doLethes
Remígio Costa
         

             

sábado, 9 de dezembro de 2017

OBRAS INÉDITAS DE AUTORES VIANENSES NA LISTA DE PRENDAS DO PAI NATAL

   


    No decorrer do ano prestes a terminar, tive a grata oportunidade de acompanhar pessoalmente o lançamento de obras literárias de autores vianenses, as quais fui dando a conhecer aos seguidores do doLethes no momento imediato à respetiva apresentação. Tanto quanto me permite a presunção e o conhecimento, atrevo-me a afirmar que, cada uma das publicações aqui referidas, na diversidade do tema e género literário que contêm -poesia, romance e investigação histórica, revelam inegável qualidade literária, rigor de escrita e elevada criatividade. 

    Alguns dos autores nomeados têm currículo vasto com vários livros editados, galardoados com prémios atribuídos por instituições acreditadas no universo cultural do nosso país, contudo, dois dos livros aqui mencionados constituem estreia pública dos correspondentes criadores. Tenho o grato prazer de a todos conhecer, ter tido maior ou menor relacionamento formal e eventual convivência, de que resultou amizade e muita admiração da minha parte.

    Vão nomeados, no sentido da esquerda para a direita

             - Fernando Castro e Sousa - A Sedução do Pólen - Poesia
             - Marlene Ferraz - As Falsas Memórias de Manoel Luz - Romance
             - José Luís Carvalhido da Ponte - Versos - Poesia
             - Nela Martins Fernandes - Memórias e Afectos - Poesia
             - Alberto Antunes de Abreu - Sobre D. Frei Bartolomeu dos Mártires - Biografia Histórica.
             - Elisa Celeste Soares - Meixedo: Percurso Com 100 anos- Biografia e Figuras da Freguesia de Meixedo (Viana do Castelo).

    Estes autores e obras são apenas alguns de muitos outros que fazem parte do plêiade alargada de escritores e historiadores com vínculo a Viana do Castelo e ao Alto-Minho, que merecem atenção e reconhecimento pela qualidade e pela dedicação que dedicaram à região minhota. 

    Cabe a cada um de nós honrar a sua prestável ação literária e o seu talento, lendo e transmitindo o precioso legado que nos enobrece.

Foto: doLethes
Remígio Costa

     

    
            

   

O FUTEBOL DA NOSSA TERRA - Cartaz de atividade para o fim de semana de 9 e 10 de dezembro

AF Viana do Castelo
Campeonato distrital da 1ª divisão

                                        JOGO EM ATRASO

 UD LANHESES E CAMPOS  (VILA NOVA DE CERVEIRA) ACERTAM CALENDÁRIO DE JOGO ADIADO.

           O jogo tinha sido adiado a pedido da AD de Campos, em virtude de na altura estarem a decorrer os trabalhos de colocação de tapete sintético no seu estádio. Com a marcação da partida para amanhã, domingo dia 10, ficará preenchida a lacuna ficando em dia a respetiva tabela classificativa.

         O União Desportiva de Lanheses (UDL) segue em 5º lugar da classificação geral com 21 pontos apenas a três do Neves FC na quarta posição; a AD Campos ocupa a 10ª posição e tem 14. 

        No último domingo foi jornada de Taça e o UD Lanheses obteve um triunfo sobre o Neves, em casa. Este êxito poderá ter efeito moralizador para o confronto com o Campos, um reduto sempre bastante complicado para os visitantes, e caso obtenha sucesso os lanhesenses igualarão em pontos o Neves, ficando a  partilhar com esta equipa a 4ª posição, o que lhe concede justificada  ambição de permanecer, ou mesmo melhorar a participação na prova seguindo no pelotão da frente.

       Vamos por Lanheses e aposto no "2".

        

         



quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

REAL, MAS SOLITÁRIA, A GARÇA OCUPA-SE NA BUSCA DE ALIMENTO.





     Antes de iniciar a busca para encontrar alimento a garça-real, que nos últimos dias tenho avistado à luz nítida do sol do meio-dia na zona do Parque Verde, em Lanheses, fica imóvel por tempo alongado num ponto isolado estrategicamente atenta e vigilante , como que avaliando as condições de segurança do espaço envolvente. Move e alonga de quando em vez o esbelto pescoço, alisa com o bico uma pena desalinhada, e fica de novo esbelta e fascinante numa pose que a própria estrela cinematográfica Audrey Hephburn ou a princesa Grace Kelly não desdenhariam plagiar num filme de Hollyood. Depois, decide-se, amplia os passos silenciosos e demorados, e pára para fixar o olhar em algo interessante que descobriu. Serve-se, continua a embrenhar-se na densa erva seca como de estiva, tornando-se oculta aos olhares de outros animais.

    À distância, fui registando as fases triviais da busca da refeição de Sua Nobre Graça, cativado pela busca tranquila de uma necessidade vital da sobrevivência de um ser livre da Natureza, a quem o Homem numa inspiração feliz chamou garça-real.

 E é: real e tem (muita) graça. 



























r

 FOTOS: doLETHES
Remígio Costa