sábado, 31 de maio de 2014

UM LUGAR NO PARAÍSO.



                     PRECE

Mãos que recebem a Vida
e a aconchegam juntinho ao peito,
que apontam, ao Menino,
o  Caminho
para, mais tarde, já Homem feito,
arar a Terra fecunda.
Mãos que moldaram,
ao seu jeito,
o barro do Éden perdido,
levantam-se unidas, agora, para o céu bendito
em pungente prece contrita,
para que este Ser imperfeito
obtenha a graça que merece
de jamais ficar despido…
(d’um lugar no Paraíso.)

2014.03.21

sexta-feira, 30 de maio de 2014

ÀS QUATRO DA TARDE DA ÚLTIMA SEXTA-FEIRA DO MÊS DE MAIO.

Por cá, numa tarde soalheira do mês de maio do ano de 2014.


 O nome antigo é Largo da Feira. Agora, tem outro no cartão de cidadão.  Também já não tem feira, mas enquanto o nome se usar a feira pode voltar...Aqui, os costumes mudam pouco.


Aqui há euromilhões

 Sombra e banco para observar.


 a Teresa a preparar o cabrito para o jantar.

 publicidade gratuita à "lourinha".

 Elas continuam ali. Até ver.


 Santa Eulália é padroeira e companheira.


 Arranjos e alindamentos finais.

 Mês das flores.


 Santo Antão, de porta fechada, para já.


 As escadinhas e arcadas enfeitadas preparadas para animar o Lugar de Santo Antão.


Ao fundo, já é Corredoura. Sem engarrafamento de trânsito.

 Vejam só o que se avista do alto de Santo Antão.

Corredoura, para cima....

 Corredoura mais asseadinha mesmo assim igual "à minha"...



 Adeus, Corredoura, até à Igreja é sempre a descer.



  Granja, ao fundo, desde Casal Maior.


FIQUEM COM ESTA ATÉ VIR OUTRA MAIS LIGHT.

VAI REABRIR O BAR DA CASA DO POVO DE LANHESES.



                  Tendo sido recentemente alvo de concurso de exploração, o BAR da Casa do Povo de Lanheses reabre com nova gerência no próximo domingo, dia 1 de Junho. Entretanto, até amanhã, sábado, aquele espaço vai permanecer encerrado ao público.

quarta-feira, 28 de maio de 2014

RODOPIO DAS VOLTAS.



                                          MÃOS

Mãos macias, brancas, delicadas,

Mãos calosas, duras e gretadas;

Mãos que abençoam,

Mãos que perdoam,

Mãos que afagam com ternura

Um rosto inundado de luar.

Mãos que acenam um adeus dorido

Num aperto de alma de amor sofrido

Por tanto amar.

Mãos que noivam em cúmplice enlevo

Num jardim edílico que guarda segredo

Das promessas de amor que ouve ciciar.

Mãos que ceifam searas

e do trigo fazem pão,

Mãos que entrelaçam, ledas, o fio de linho

para fazer com carinho

o seu próprio enxoval.

Mãos de oleiro que o barro molda

No rodopio das voltas que a roda dá

É o calor que delas evola

Que identifica a alma que nele há.

Maio/2014

XXIV SEMANA CULTURAL NO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ARGA E LIMA.

            No período de 30 de Maio a 4 de Junho, o Agrupamento de Escolas de Arga e Lima promove a sua XXIV SEMANA CULTURAL, com a qual pretende encerrar as atividades escolares do ano letivo de 2013/2014.

           Esta iniciativa, que vem sendo levada a cabo ininterruptamente desde a criação do ensino secundário oficial em Lanheses, pretende representar os aspetos mais salientes do ensino ali ministrado e demonstrar a qualidade da aprendizagem dos alunos e a competência do corpo docente, órgãos dirigentes e pessoal que ali exercem funções.

          Para além dos números de divertimento, musicais e desportivos ou lúdicos que os alunos sempre incluem nesta semana especial da vida académica, o evento mantém as exposições multitemáticas relacionadas com a execução dos programas das matérias curriculares, apresentando trabalhos executados pelos alunos em diversos espaços da escola.

          Fazem parte do programa as tradicionais marchas sãojoaninas as quais têm constituído um dos números mais apreciados desta manifestação pedagógica e cultural.

          O acesso às exposições é livre aos cidadãos em geral, sendo uma obrigação indeclinável dos lanhesenses conhecê-la e divulgá-la. 

          Publica-se, a seguir, o vasto reportório dos números que vão ser cumpridos, os quais merecerão sem qualquer dúvida a comparência de muitos visitantes.

           

(Clicar para ampliar)


segunda-feira, 26 de maio de 2014

TEMPOS LIVRES COM MUITAS OCUPAÇÕES.

     A Casa do Povo de Lanheses tem já elaborado um plano para ocupação de tempos livres no período das férias de verão próximo, em continuidade das ações que  vem promovendo nesta área nos anos anteriores.

     As inscrições e mais informação sobre este assunto serão tratados nos serviços de administração da Casa do Povo, nas horas correntes de funcionamento.

    

VOTAÇÃO EM LANHESES PARA AS ELEIÇÕES EUROPEIAS.

PELOURINHO
                                              PARTIDO SOCIALISTA ....................148
                                       ND .................................................. 11
                                       PT ................................................... 53
                                       MAS ................................................    3
                                       PAN ................................................  10
                                       POUS ................................................  1
                                       PTP ................................................... 1
                                       P LIVRE .............................................  8
                                       BE  ....................................................20
                                       PCTP.MRPP .......................................  7
                                       P VIDA ................................................0
                                       PA .......................................................1
                                       PNR .................................................... 1
                                       CDU ...................................................38
                                       ALIANÇA PORTUGAL .........................238
                                       PPM .................................................... 1

RELÍQUIAS DO BEATO BARTOLOMEU DOS MÁRTIRES EM VISITA À PARÓQUIA DE LANHESES.


EXPOSIÇÃO DAS RELÍQUIAS NA IGREJA PAROQUIAL DE LANHESES

 

SAÍDA DA IGREJA DE LANHESES PARA SEGUIREM PARA VILA MOU.

    Estando a ser comemorado o 500º aniversário da morte do Beato Bartolomeu dos Mártires, a Diocese de Viana do Castelo desenvolveu uma série de iniciativas que têm vindo a ser levadas a cabo no decorrer deste mês de Maio encontrando-se neste momento a ocorrer uma visita a todas as freguesias do concelho com as relíquias do antigo arcebispo de Braga e fundador do Convento de São Domingos, em Viana do Castelo, onde veio a falecer e está sepultado na Igreja que mandou construir.

 ENTRADA NA AVENIDA DA IGREJA, EM VILA MOU.
 




 



            Na tarde da última sexta-feira dia 23 de Maio, vindo da vizinha freguesia de Meixedo, o séquito com as relíquias do "Bispo Santo dos pobres" e Doutor da Igreja, chegou à paróquia de Lanheses onde esteve exposta a urna na Capela-Mor da Igreja Paroquial até ao dia seguinte, dia 24, seguindo depois para Vila Mou, em cumprimento do itinerário estabelecido.



Entrega das relíquias ao pároco de Vila Mou, Manuel António Moreira pelo pároco de Lanheses, Daniel Rodrigues.

   Esta relevante figura da Igreja nascido em Lisboa a 3 de Maio de 1514 é uma figura notabilíssima do seu tempo tendo tido uma participação destacada no Concílio de Trento (1562-1563) onde apresentou 268 petições, tendo desenvolvido como arcebispo de Braga e, depois, no Convento de São Domingos uma apostolado a favor dos humildes e mais desfavorecidos que lhe conferiram em vida um tratamento de santidade.


Por cortesia do sempre disponível e atento Amaro Rocha, que mais uma vez me disponibilizou algumas fotos, posso documentar fotograficamente este momento relevante da nosso meio.


Na Igreja de Vila Mou.

               

domingo, 25 de maio de 2014

ODE TO JOY (HINO À ALEGRIA).

Que acabem hoje todos os ruídos, que se não perturbem mais os sentidos, que, enfim, nos deixem tranquilos, porque seja o que for que der o plebiscito, o zé povinho não irá desfazer o manguito.



          Uma sugestão muito especial para um domingo que só é diferente dos demais porque, hoje, caras ou coroas têm igual valor na moeda do euro.

sábado, 24 de maio de 2014

FESTEJAR SANTO ANTÃO É MANTER A TRADIÇÃO.



  Está marcada para os dias 30 e 31 de Maio e 01 de Junho a tradicional festa de Santo Antão que se realiza no lugar com o mesmo nome, nesta freguesia, desde tempos já muito antigos. Esta celebração realiza-se de acordo com o calendário católico quarenta dias após a Páscoa e, como a maioria das festas religiosas que ocorrem nesta localidade (como noutras no nosso país) comporta uma componente religiosa e outra profana.

  Tendo tido uma certa relevância até meados do século passado, a festa em honra de Santo Antão Abade perdeu a sua principal característica que tinha como objecto a invocação dos poderes do orago para livrar os animais de males maiores ou menores, sobretudo os domésticos úteis aos lavradores. Para isso, eram especialmente preparados pelos seus donos, escovados e lavados e enfeitados com ramos verdes, flores e laços multicolores e levados em procissão até ao outeiro onde se situa a capelinha de Santo Antão. Aí, permaneciam pelo tempo que levava a celebração da missa da festa e assistiam ao sermão a cargo de orador sacro que lhes era dirigido através da invocação dos poderes de Santo Antão. Eram dezenas de animais de espécies variadas, juntas de bois de grandes hastes luzidias pelo azeite que lhe untavam os donos, conduzidos por moças vestidas em traje regional de festa, vindos de todos os lugares da freguesia e de outras vizinhas.

 Com a alteração do calendário eclesiástico e a supressão dos dias santos dedicados a alguns oragos, deixou de poder ser comemorado o dia de Santo Antão à uma quinta-feira onde sempre cai o prazo dos quarenta dias decorridos após a ocorrência da Páscoa, passando para o domingo imediatamente a seguir. O programa, contudo, prevê o início da componente religiosa logo na quinta-feira com a celebração de uma missa solene em honra do Santo na respectiva capela.

No recinto realizar-se-ão actividades de divertimento musical nas noites de sexta e sábado, com a participação de conjuntos populares.

Uma variante desta festividade muito requerida por inúmeros apreciadores é o cabrito "à Tia Nina", uma especialidade que atrai à tasquinha improvisada perto da capelinha uma nutrida brigada de combate especializada em limpar de carne os ossos de cabrito capaz de desfazer numa tarde um rebanho inteiro dos infortunados sacrificados com que se faz o pitéu. Isto a partir das 17:00h de sábado, porque, quem apreciar, pode passar por lá pelas 18:00 de sexta e "entrar" no sarapatel que "puxa" (sem cordel) pela sede que apenas um carrascão verde tinto a pode acalmar.