domingo, 8 de julho de 2012

QUANTO MAIS ALMOÇO...MAIS "CAROÇO"

                  A realização de almoços com vista à angariar fundos para ajudar a levantar a Obra do Centro Social Riba Lima, já começam a ser rotina de tantos e tão frequentes que acontecem. Hoje, foi organizado mais um e, por mais surpreendente que possa parecer a quem neles nunca entrou, foi o maior a que até agora (e já são bastantes...) tive oportunidade de participar. Com efeito, na enorme cave da obra inacabada (mas em fase adiantada) onde irá funcionar o apoio aos idosos de Lanheses, Vila Mou e Torre, juntaram-se ali esta tarde para cima de trezentas e cinquenta pessoas vindas daquelas freguesias mas também de outras onde há lanhesences, tendo com único prato na ementa o tradicional arroz de sarrabulho e rojões à moda do Minho, isto é, dito de forma mais bairrista, "à nossa maneira". Para sobremesa, uma delícia para os apreciadores (até salivo,ainda...) o irresistível creme queimado, de repetir até a...repetição! Ah,! E, fruta para os mais...conservadores e preocupados com os "efeitos secundários" das descaídas penalizadoras (quase diria...pecadoras).

                Bem, mas isto só mesmo através de fotos e vídeos é possível desenhar o resto do quadro. Aqui vão.
































  As duas seguintes vão, a pedido, directamente para o CANADÁ.



 AGORA, OS VÍDEOS.
              

             Fotos de Inês Araújo (10 anos). Vídeos do avô (dela). Não trouxe do BI.

6 comentários:

  1. o sarrabulho devia estar bom porque
    o tio gènio està muito amarafado, e o sr remigio muito relaxe , mas o mais descontraido è o rui e a sua camisola quase vermelha muito bem tudo o que fazem espero pelas criticas dos meus erros david pereira

    ResponderEliminar
  2. Em lanheses só se pensa em comer, para dar dinheiro aos outros, é uma vergonha!! Tanta gente a passar mal por este mundo fora, e estes só querem é borga, para dar dinheiro, quase sempre, para a relegião.

    ResponderEliminar
  3. Dentro das ferramentas para angariação de fundos esta é a única que concordo, pois pelo menos as pessoas ainda beneficiam da refeição!

    Não faz qualquer sentido a Igreja pelo seu património que tem (e mesmo recursos monetários) fazer este tipo de pedidos.
    Estão as pessoas a financiar uma obra que posteriormente terão de pagar para poder dela usufruir.

    A não ser que quem dela beneficiar poder descontar nas suas dádivas!

    RO

    ResponderEliminar
  4. Nao, o Sr. RO nao deixa de ter certa razao..nao pensem os idosos que irao usufruir viver nesta casa de "velhos" gratuitamente? Terao que ceder as suas reformas e alguns, em certos casos ficar tambem sem os bens. Nao so lhe ficarao com o resto da vida, mas tambem com tudo que eles tem...(Conheco casos fora e dentro do pais). E, ainda mais quanto nao chegarao a desfrutar de todas estas beneces, que aparentement, parecem estar a vista...A realidade, quanto a mim, esta muito longe daquilo que nos pensamos qual sera o fim de todos nos e destas organizacoes, por vezes "viciadas" de emocao colectiva e o medo do fim a que todos nos estamos destinados! (Com isto nao quero ofender os bens intencionados). A separacao das geracoes e um "crime" moderno para aleviar o pedantismo desta nova geracao. A desentegracao do sociedade esta presente neste principio de seculo.A corrida ao conforto nao vais deixar, que eu, como filho assista a partida dos meus Pais! Outros que os acarinhe,que os beijem, que os cuidem e que me digam,simplesmente e ja morreram! Esta e a finalidade de qualquer organizacao que,protamente esteja a construir uma especie de "SUCATA" humana!

    Mourano Cruz

    ResponderEliminar
  5. E interessante seguir as noticias de Lanheses no DOLETHES : uma festa em cheio, com sarrabulho... alegria e boa disposição,é o que nos chega a quem esta longe. Mas por que é que não ha nenhuma referência ao acidente que levou uma Lanhesence ao hospital, onde ainda se encontra, em perigo de vida???

    ResponderEliminar