quinta-feira, 30 de junho de 2011

SUBSÍDIO DE NATAL EMAGRECE.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

LINDO, É O SOL A NASCER!

              Hoje, nasceu às 6H05. 


              Graças a Deus, que eu vi.



PONTE DO SOL DA MANHÃ.

           
Não é da vista ofuscada pelo brilho intenso do sol da manhã que aquilo que os olhos vêem parecem os pilares de uma ponte "a sério". Não, não se trata de nenhuma ilusão, porque os quatro blocos de betão a emergir nas duas margens do rego da Silvareira respeitam à estrutura de uma PONTE que, nos Seixos, está a ser levantada para ligar, junto à foz do regato, as freguesias de Fontão e a de Lanheses. Muito para além do que se poderia esperar a estrutura constitui um empreendimento de vulto que servirá, não apenas para a continuidade de uma ecovia mas, também, para o tráfego de viaturas utilizadas na lavoura ou outras de grande porte.


            

             

           

terça-feira, 28 de junho de 2011

NOTÍCIAS DAS CEGONHAS-BRANCAS.




       
            Não tenho aqui falado tanto das cegonhas-brancas como no ano transacto o que tem suscitado aos frequentadores do blogue alguma incerteza sobre o que lhes terá acontecido. Volto, agora, a referir-me à família daquela espécie de ave, rara por estas bandas, as quais se instalaram em Lanheses, pela primeira vez no último ano, no alto da chaminé da antiga Casa do Povo e ali procriaram.

             Está tudo bem com elas, seguramente adaptadas ao meio ambiente, os quatro filhotes da ninhada desta Primavera (mais um do que no ano transacto) a aguardar o sustento que os progenitores providenciam para eles nos charcos e veigas da margem do Lima, ora tratando dos cuidados da penugem ou ensaiando movimentos com as asas para, dentro de muito pouco tempo, partirem à aventura para as terras dos seus antecessores.

             Os transeuntes que por ali passam, em especial os forasteiros que se apercebem da existência do ninho, não deixam de dar alguns momentos de atenção ao enorme amontoado de paus colocados em desafio às leis do equilíbrio mas, mas assim, não suficientemente amplo para permitir que ali permaneçam, ao mesmo tempo, os SEIS componentes da colónia pelo que já recorrem, os pais,  às antenas de TV vizinhas para "estacionar" algum tempo e, seguidamente, com mais espaço, poderem "abastecer" os papos da ninhada.

             Ao contrário de que acontece noutros locais, a curiosidade (e facilidade) da observação destas aves é que elas se instalaram a poucos metros do solo (dispensando, por isso,  o recurso a binóculos), numa artéria que é das mais movimentadas do Centro Cívico o que, de todo, parece ser indiferente aos animais que agem como se estivessem sozinhos. Verdade seja dita que a generalidade das pessoas  que ali perto exercem actividade ou se deslocam ao comércio ou serviços que ali funcionam, se empenham e cuidam para que as exóticas cegonhas-brancas não se perturbem e se sintam "em casa".

segunda-feira, 27 de junho de 2011

DANIEL CAMPELO, LAVRADOR.

Daniel Campelo será secretário de Estado da Agricultura


              Afastado há já alguns anos (2009) da vida política activa, tendo sido o cargo de Presidente da Câmara de Ponte de Lima o último que exerceu, o engenheiro agrónomo DANIEL CAMPELO vai integrar o governo de Pedro Passos Coelho, na qualidade de Secretário de Estado da Agricultura do Ministério do Ambiente, Agricultura e Território, tutelado por ASSUNÇÃO CRISTAS, do CDS-PP.

              Conhecido que é o seu percurso político e a obra que construiu ao longo dos anos como autarca da edilidade limiana e, consequentemente, o conhecimento directo das questões relacionadas com a lavoura do Alto-Minho que adquiriu, é de esperar que DANIEL CAMPELO se entregará com  o mesmo empenho e determinação que o caracterizam no desempenho destas novas funções, com óbvias consequências positivas para a nossa região, assim  se deseja.


Campelo e Paulo Portas, vão ter que ouvir...
Paulo Portas e Daniel Campelo

ACTIVIDADES DA JUVENTUDE VILAMOUENSE.



Contactos: 

Filipe Costa: 964495708
Hugo Loureiro: 967343854
Hugo Agra: 962312543

domingo, 26 de junho de 2011

ULTREIA DIOCESANA,EM LANHESES.

                               O local onde decorreu a Missa Campal e a linda escada granítica do Solar

              
               O bispo da Diocese de Viana do Castelo, D. Anacleto Oliveira, presidiu à Missa Campal que encerrou a Ultreia Diocesana que decorreu nesta localidade, tendo como cenário o Terreiro da Casa dos Condes de Almada cedida para o efeito pela Senhora Condessa D. Isabel d'Almada.

                      D. Anacleto Oliveira, Bispo de Viana, numa brevíssima e informal alocução aos presentes, antes da Missa Campal a que presidiu.


              Em número de mais de seis centenas, os cursilhistas que participaram neste encontro aproveitaram as sombras das velhas e imponentes árvores do jardim fronteiro ao solar, que em parte serve o turismo de habitação, para viverem o espírito que subsiste aos encontros desta natureza tendo, muitos deles,  sujeitado à inclemência de um sol abrasador e uma elevadíssima temperatura durante o tempo da celebração eucarística.

                             Daniel Silva, pároco de Lanheses, fez a intervenção (brilhante) de fundo.

              Nas cerimónias intervieram figuras ligadas à Igreja, designadamente, o pároco da freguesia Daniel Silva, o Vigário da Diocese de Viana do Castelo e antigo pároco de Lanheses, Sebastião Ferreira, vários sacerdotes, entre os quais os irmãos José Maria e Gonçalo Vale, naturais desta localidade, bem como os representantes da Junta de Freguesia, Ezequiel Vale, da Casa do Povo, dr. Manuel Loureiro e da Associação Humanitária e Cultural, dr. Hugo Rios.

 Os guarda-sóis  atenuaram as incidências do calor cáustico que se fez sentir na tarde de hoje.

             O encerramento do encontro esteve a cargo de José Dinis Alves de Sousa, que, em nome do secretariado, manifestou a sua satisfação pelo sucesso alcançado, aproveitando para agradecer a disponibilidade da Senhora Condessa do Paço de Lanheses, D. Isabel de Almada, para a cedência do recinto a a abertura do Solar aos convidados.

                                                     

José Dinis Alves de Sousa, responsável da organização da Ultreia de Lanheses, no agradecimento final.

                                            OUTRAS IMAGENS DO EVENTO 












     AS FOTOGRAFIAS que se seguem são da autoria do nosso conterrâneo e meu amigo AMARO ROCHA, a quem agradeço a autorização concedida para as incluir nesta reportagem, onde estão registados alguns momentos da Eucaristia presidida pelo Senhor Bispo de Viana do Castelo, D. Anacleto Oliveira e que  eu próprio não pude registar.















             

          

ULTREIA EM LANHESES.




                                             A Ultreia em Lanheses



10h - Acolhimento
10h30m - Reunião de grupo
12h - Oração do Ângelus
12h05m - Abertura dos farnéis
13h30m - Convívio
15h - Ultreia
Tema do rolho: «O Cursilhista. Anunciador da Palavra de Deus?»
Ressonâncias:
1. Vila Nova de Cerveira
2. Arcos de Valdevez
3. Ponte da Barca
4. Valença

16h30m - Eucaristia
1ª Leitura - Viana do Castelo
2ª Leitura - Ponte de Lima
Oração dos Fiéis - Paredes de Coura

                              Com o programa acima descrito, está a decorrer na Casa do Paço em Lanheses, propriedade dos Condes d'Almada, a Ultreia de Lanheses, com a participação de um elevado número de cursilhistas.

                               No terreiro do referido solar o Senhor Bispo da Diocese de Viana do Castelo, D. Anacleto Oliveira, vai presidir à Eucaristia Dominical, a parir das 16,30H, ficando o recinto aberto a todas as pessoas a partir das 15H00.

                              No frondoso e belo jardim adjacente ao vetusto solar e nos terrenos que lhe são anexos, irá decorrer um mega-convívio onde todos podem participar podendo, os que não levem os seus próprios farnéis,  prover-se do necessário para efeito na cozinha ali instalada pela Obra Paroquial e Social da freguesia, cuja receita se destina a custear a construção do Centro Social.

                 As Armas da Casa d'Almada que encimam a entrada para o terreiro do Paço

sábado, 25 de junho de 2011

MARCHAS DE S. JOÃO, NA FORCADA: "FRUTA MADURA", ARRASOU!

A Capelinha de São João e o seu interior
       
      
            No Largo de S. João, na Forcada, terminaram há pouco as marchas sanjoaninas, com o grupo composto por pessoas em idade madura organizado pela animadora Sócio-Cultural Joana e pela Assistente Social Catarina, a entusiasmar o numeroso público presente no recinto. Com vestidos simples mas muito vistosos, por elas confeccionados, os componentes da marcha desfilaram concentrados e cheios de chieira recebendo abundantes aplausos e manifestações de muita simpatia e apreço.

            Pelo que pude constatar o arraial está a decorrer com enorme sucesso e os bares e tasquinhas registam apreciável movimento. É bom que assim seja, porquanto, o lucro que vier a apurar-se no final da festa, que prossegue amanhã, vai reverter para a obra do Centro Social em construção.


             A sequência fotográfica que se segue ajuda a entender o ambiente desta noite vivido junto à Capela particular de São João, na Forcada.

                                       O desfile abriu com as turmas da Escola EB 2,3/S























                               
                         
                                SESSÃO DE FOTOS PARA EXCLUSIVO DO DOLETHES








                                                                 O PÚBLICO