domingo, 29 de maio de 2011

ESTA NEM AO DIABO LEMBRARIA!

DIA EUROPEU SEM CUECAS
1 DE JUNHO
UMA INICIATIVA DO COMERCIO TRADICIONAL
EM VIANA DO CASTELO

A Casa Universal, representante exclusivo da marca OMNI, uma marca cheia de tradições no Mundo do Vestuário, uma marca jovem para jovens e menos jovens em que as inovações estão sempre presentes em memória do seu criador o Vianense, Eduardo Freitas que neste Mundo da Moda levou bem longe o nome de Viana do Castelo e que no ano 2008, num momento de inspiração habitual, aliás uma das suas virtudes, criou este Dia Europeu Sem Cuecas.
Nunca te esqueceremos Eduardo Freitas, estarás sempre presente nas nossas criações e brincadeiras com a visão do teu rasgado sorriso atrevido, mas humano e leal.
Com vários artigos em promoção principalmente as CUECAS para Homens e Senhoras, Rapazes e Raparigas, a preços anti-crise impostos pela TROIKA.
De 3 €uros  a  5 €uros poderás comprar umas cuecas e usá-las só no dia 2 de Junho, mas não te deves esquecer que no dia 1 de Junho deves andar sem CUECAS.
Vem visitar este estabelecimento, situado na Zona Histórica da cidade de Viana do Castelo, na Rua Sacadura Cabral nº13 a 19, perto da Praça de República e da Sé Catedral, numa mescla decorativa do rústico e artigos de vestuário modernos à disposição de todos os clientes de todas as idades. Uma casa com 75 anos de vida mas sempre actual.
São acções como esta ou semelhantes que levam o Comércio Tradicional a sobreviver, naturalmente que é difícil mas todos unidos iremos conseguir.
                    DOLETHES NÃO TEM QUALQUER INTERESSE PARTICULAR NESTA SINGULAR INICIATIVA, PELO QUE A DIVULGAÇÃO AQUI FEITA INSERE-SE NUMA ATITUDE DE BAIRRISMO E APOIO AO COMÉRCIO TRADICIONAL DE ACORDO COM OS PRINCÍPIOS QUE SEMPRE DEFENDI E DEFENDO.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

O MANGUITO DE BORDALO.

Zé Povinho, a famosa criação de Rafael Bordalo Pinheiro.

              O meu amigo Sérgio Moreira acaba de revelar no blogue "Something Special do Vale da Serra d'Arga" de que é autor, mais um dos muitos encantos e virtudes com que Lanheses o vem surpreendendo não poupando nos encómios para manifestar quanto lhe agrada e torna feliz esta terra que escolheu para viver. Então, dizia ele, no seu último post que, muito mais agradável do que passear com os seus cães pelas margens luxuriantes do rio Lima, ouvir nos ramos verdes das árvores o cantarolar dos melros ou o coaxar da rãs e gaios a acordar a manhã que o Sol faz ou o rumor  das asas a bater na água de um bando de patos a levantar voo,  é ouvir a melodiosa música móvel vertida dos auto-falantes dos veículos que anunciam a boa nova da chegada dos virtuosos iluminados que hão-de fazer todos muito felizes e, deste mundo, o Paraíso mais parecido com o céu.

             Muito atarefados e prenhes de fervor altruísta e patriótica militância aí estão eles clamando pelo éter  os seus propósitos de se empenharem sem descanso no bem comum, no firme propósito de mudar o velho pelo novo, de fazer "o que ainda não foi feito", como canta Abrunhosa, naquela tão bem conseguida metáfora de obter a chave e aceder ao cofre, ainda que seja a última a moeda que lá se possa, ainda, encontrar.

             É bem certo, meu caro Sérgio, ( nós sabemo-lo porque em todo o lado e ouvimos dizer), que a música vai mudar, que outro maestro já tomou  a condução da orquestra desafinada, muitos dos exímios manipuladores dos instrumentos de sopro e de cordas vão continuar a fazer parte dela, a pauta das velhas músicas voltará a ser escrita por novos compositores que a aprenderam das mesmas sebentas , os instrumentos serão substituídos por outros ainda mais pesados, só os bombos e as caixas é que vão continuar a ser os de sempre. É a sina do "burro de carga", que de tão acostumado, tanto se lhe dá que o saco que transporta sobre o dorso seja o milho que não come, como se pedras fossem o justo preço do seu labor e sacrifício e ter que amargar o pão que lhe tiram.

            Se o romper do dia é tão alegre e motivador o que verdadeiramente adoro é, como  preparação para uma noite sem pesadelos, visitar a nossa "querida televisão". Tão interessante como divertido é um regalo tomar conhecimento do que vai sendo feito por este lindo país, do afã de tanta gente a trabalhar fora dos confortáveis gabinetes onde deveriam estar a atender as assessoras e os chefes de repartição, a usar os cartões sem limite de gastos, a labuta do degustar de ementas em mesas de toalha e guardanapo ou no churrasco foleiro do pé rapado apreciador do folclore pimba e da viagem lowcost a Caniçais de Fora. E um cidadão vai para a cama, feliz e, descansando molemente no travesseiro a cabeça cheia de tantas emoções, vai adormecendo e sonhando como é bom fazer parte de um povo onde abundam tantos homens e mulheres peritos insuperáveis nas políticas de interesse social dos desfavorecidos, cada um dizendo-se melhor que o outro, só tendo uns elogios para o que fizeram ou virão a fazer,  proclamando com veemência que jamais lhe será cometida a responsabilidade do que não deveria ter sido feito, pois a culpa há-de morrer solteira e, outros, que é neles que reside a salvação.

            Ouvem-se e comentam-se mutuamente, mandam recados e não se preocupam com o recato e comedimento dos termos que utilizam, chamam a terreiro os reservistas da velha guarda libertando-os, para breves intervenções no campo das refregas de oratória militante, dos intermináveis  processos judiciais que os envolvem e vão ocupando mediáticos ( e bem pagos) causídicos forenses.

            Já nem sei se estava acordado ou se foi  a sonhar que me veio à lembrança a criação de Bordalo Pinheiro que imortalizou  a figura do "Zé Povinho" no seu manguito que diz tudo o que, nem o local ou o decoro permitem reproduzir na língua de Camões.




             
  


            

         

quinta-feira, 26 de maio de 2011

segunda-feira, 23 de maio de 2011

O CRESCIMENTO DO CENTRO SOCIAL.

       

    Começa a ganhar corpo o Centro Social em construção podendo já formar-se uma ideia do que vai ser a dimensão e forma do corpo final do equipamento. Decorridos que estão aproximadamente noventa dias sobre a cerimónia do lançamento da primeira pedra já se encontra em fase de completamento a placa superior do bloco central bem como dos pilares onde assentará a do restante complexo.

             Entretanto, prossegue pelas freguesias aderentes ao projecto em curso, a recolha dos contributos particulares para auxiliar nos custos avultados previstos aguardando-se que sejam disponibilizadas as verbas provenientes das entidades públicas envolvidas na construção.

O FUTEBOL DA NOSSA TERRA

 
  A equipa do Villeneuve St. George (França), dirigida por emigrantes portugueses, que veio participar no Torneio Triangular.

                              UD LANHESES VENCEU O TORNEIO TRIANGULAR

                               Com a participação de uma equipa de emigrantes franceses, o Villeneuve de St. George, o Bertiandos e o UDL, realizou-se ontem no Estádio 15 de Agosto, em Lanheses, um torneio do qual saiu vencedora a equipa da casa.


                               As equipas defrontaram-se entre si em partidas de uma hora, com intervalos de dez minutos, acabando a equipa anfitriã por sair vencedora, sem derrotas.


A equipa do UDL, vencedora do Torneio, posou com o Troféu Dolethes/Tranquilidade.


                                 Resultados e classificação final:


                                       Villeneuve, 1 - Bertiandos, 0
                                  UD Lanheses, 2 - Bertiandos, 0
                                  UD Lanheses, 3 - Villeneuve, 0


                                          CLASSIFICAÇÃO

                            1º UD LANHESES .................... 6 PONTOS
                            2º Villeneuve .............................. 3       "
                            3º Bertiandos .............................  0        "

                Após o Torneio decorreu no local um convívio entre as equipas, direcções e público presente, o qual decorreu num ambiente de são convivência e saudável confraternização.

                 A Câmara Municipal do concelho fez-se representar na recepção à equipa francesa através do Vereador arquitecto Luís Nobre, a quem coube dar o pontapé de saída neste Torneio.

 A equipa do Bertiandos não foi feliz nos resultados mas praticou muito bom futebol.



DANI, levanta o Troféu ladeado, à direita, por João Silva e, à esquerda, pelo autor do blogue.


                                          PRÉMIO DOLETHES/TRANQUILIDADE/MEDISIL


                  Antes do início da partida entre o UDL e o Bertiandos, decorreu o acto da entrega do Troféu Dolethes/Tranquilidade-Medisil, ao jovem atleta do UD Lanheses DANI, do qual saiu vencedor com 82 votos, tendo sido considerado por isso "O Melhor do Jogo" ao, longo do campeonato da 1ª Divisão da AFV Castelo, contando para o efeito apenas os jogos oficiais realizados no Estádio 15 de Agosto.


                   O prémio Tranquilidade/Medisil constituído por um relógio de marca foi entregue pelo mediador de seguros João Castro e Silva, cabendo a entrega da Taça atribuída por este blogue a mim próprio.



O Vereador Luís Nobre (ao centro), ladeado por José Pereira, à esquerda e pelos dirigentes do Villeneuve.
                             Bertiandos, Villeneuve St. George e a equipa de arbitragem.


UDL  E BERTIANDOS, ALINHADOS PARA A SAUDAÇÃO.

sábado, 21 de maio de 2011

SÓ NÓS SABEMOS PORQUE NÃO FICÁMOS EM CASA.

         Para a posteridade, na escadaria da casa vermelha sob os símbolos de Baco.

          Terminou há pouco a visita organizada pelas animadoras de actividades que se destinam à ocupação e organização de eventos relacionados com os idosos, no âmbito do programa para esse fim estabelecido pela  Câmara Municipal de Viana do Castelo, cuja execução está a cargo das técnicas drªs. Joana e Catarina em estreita colaboração com a Obra Social de Riba Lima.

            A acção prevista para hoje incluía uma deslocação ao Jardim Botânico do Porto e à Feira de Ervas Aromáticas instalada em Canidelo, Vila Nova de Gaia, e um convívio que decorreu no Parque da Lavandeira, em Vilar do Andorinho, na margem esquerda do Douro e nas imediações da cidade gaiense.

            O grupo, onde predominava o elemento feminino, era de cerca de sessenta pessoas dele fazendo parte habitantes de Meixedo, Vila Mou e São Salvador da Torre, cabendo a Lanheses o maior número dos seus componentes.

            A visita prevista para a antiga casa da ilustre família portuense a que pertenceu a escritora e poetisa Sophia de Melo Breyner Adresen, iniciou-se cerca das onze horas para terminar duas horas depois em dois grupos, devidamente ciceroneados cada um por uma guia especializada, uma das quais de nome Sofia, em tirocínio de mestrado na Universidade do Porto.

 Uma fabulosa "Melaleuca" do grupo dos eucaliptos.

       No alpendre do antigo court de ténis da família Andresen, atento à guia Sofia.

                                   A entrada do gato preto referido uma das obras de Sophia

           A jornada começou no antigo armazém da pólvora que mais tarde havia de ser convertido em residência pelo bisavô de Sophia, um dinamarquês de nome Jan Henrik (que se estabeleceu no Porto no negócio da cabotagem), e actualmente pintado de vermelho de borra de vinho reportando ao comércio do Vinho do Porto em que o seu proprietário esteve envolvido e no qual decorre, neste momento, uma notável e pedagógica exposição sobre a evolução da espécie dedicada a Darwin, finda a qual se deu início à visita propriamente dita.

           Uma imponente "Araucária" das várias que podem ser vistas no Parque.

           Por entre veredas de ambiente paradisíaco desfilaram extasiados os visitantes, surpreendidos com as variedades, beleza, raridade e porte de uma incontável pléiade de árvores, flores, arbustos, cactos, e, entre eles. lagos e recantos propícios à intimidade e descanso espiritual. Numa sequência de surpresas e permanente interesse, a simpática e conhecedora técnica chamava a atenção sobre árvores menos comuns dos habitat ocidentais e, numa evocação dos temas tratados na obra da poetisa portuense recriava os locais onde teria escrito algumas das suas obras. Junto à estátua de bronze implantada no centro de um pequeno lago sobre um montão de pedras, com possível ligação ao livro "O Rapaz de Bronze" (que é afinal uma ninfa com  uma cantarinha à cabeça), tive oportunidade de iniciar as declamações de alguns versos da poetisa com o poema "A Minha Vida é o Mar":

"A minha vida é o mar o Abril a rua
O meu interior é uma atenção voltada para fora
O meu viver escuta
A frase que de coisa em coisa silabada
Grava no espaço e no tempo a sua escrita

Não trago Deus em mim mas no mundo o procuro
Sabendo que o real o mostrará

Não tenho explicações
Olho e confronto
E por método é nu meu pensamento

A terra o sol o vento o mar
São minha biografia e são meu rosto

Por isso não me peçam cartão de identidade
Pois nenhum outro senão o mundo tenho
Não me peçam opiniões nem entrevistas
Não me perguntem datas nem moradas
De tudo quanto vejo me acrescento

E a hora da minha morte aflora lentamente
Cada dia preparada"
                                  Uma vilamouense lendo Sophia (Palmas, por favor)


Jacarandá de encanto faz tapete de pétalas roxas da sua lindíssima flor.


                                    

                   No alinhamento do prédio ao fundo, o roxo do Jacarandá sobressai.

a que se seguiram mais dois poemas, no último dos quais interpretado pela D. Olinda, de Meixedo, 
"as Pessoas Sensíveis"

                                     "As Pessoas Sensíveis", por Olinda Pereira.

"As pessoas sensíveis não são capazes
De matar galinhas,
Porém são capazes
De comer galinhas

O dinheiro cheira a pobre e cheira
À roupa do seu corpo
Aquela roupa
Que depois da chuva secou sobre o corpo
Porque não tinham outra
O dinheiro cheira a pobre e cheira
A roupa
Que depois do suor não foi lavada
Porque não tinham outra

“Ganharás o pão com o suor do teu rosto”
Assim nos foi imposto
E não:“Com o suor dos outros ganharás o pão.”

Ó vendilhões do templo
Ó construtores
Das grandes estátuas balofas e pesadas
Ó cheios de devoção e de proveito

Perdoai-lhes Senhor
Porque eles sabem o que fazem"


no idílico jardim dedicado mandado construir pelo proprietário em homenagem à sua esposa.



               Logo a seguir a visita terminaria no contíguo jardim das rosas em frente à escadaria de acesso poente da Casa e perto do busto do avô da distinta escritora, por entre a cor e o perfume de lavanda e das abundantes e lindas espécies de rosas.

                            O Américo estica-se.

                                           "Eles" ficaram e "elas" agradeceram...
  
             A caminho do Parque da Lavandeira o inimitável Estádio-Mais-Lindo-da Europa, o Dragão Campeão das Ligas, sonhado pelo génio do arquitecto Manuel Salgado, aparece ao lado direito da marcha e no autocarro soltou-se bem alto o Hino celebrizado pela voz de Dona Maria Amélia Canossa e, logo a seguir, estendia-se na basta relva do Parque o farnel retemperador e o são convívio dos participantes.

             Na feira das plantas aromáticas puderam os visitantes ver e adquirir algumas espécies expostas e outros produtos de produção biológica, sendo muitos os que as identificaram por ser gente experiente e com elas familiarizados.

                            Esta mulher "não existe": "esbanja" saúde em proveito de todos.

            Alegre e de saúde renovado o grupo fez o percurso de regresso a casa em ambiente de muita alegria não tendo faltado os tradicionais cantos populares da região e  manifestações de bom humor e óptima disposição.

             Vamos, agora, às marchas sanjoaninas. É sempre a abrir, juventude! 



                         Não há nada de insólito nesta foto.. estamos no Reino do Dragão...



           

            

             

                   





sexta-feira, 20 de maio de 2011

terça-feira, 17 de maio de 2011

O FUTEBOL DA NOSSA TERRA.

                  O Carlinhos e o massagista Miguel


Jogos para  21 e 22 de Maio de 2011:

Juniores - Sabado - 21/05 - 17h

UDL * Ancorense
____________________________________
 
Infantis - Sábado 21 - 9.30h

UDL * Barroselas
_____________________________________
 
Benjamins - Sábado 21 - 11h

UDL * Ancora Praia
______________________________________

Veteranos - Sábado 21 - 19h

UDL * Antas

                                  TORNEIO TRIANGULAR


                                                 ( Clicar para ampliar)

                                 TROFÉU DOLETHES/TRANQUILIDADE

          No decorrer do Torneio, o TROFÉU DOLETHES/TRANQUILIDADE, que se destinou a premiar o atleta do União Desportiva de Lanheses (UDL) que obtivesse maior número de votos nos jogos oficiais realizados no Estádio 15 de Agosto, será entregue ao vencedor, o jovem DANI.

                                                                   DANI

sábado, 14 de maio de 2011

AINDA SE FAZEM COISAS BOAS, ENTRE NÓS.

                         O SÍMBOLO DO PARQUE VERDE DE LANHESES.

              É muito frequente ouvir-se nos centros de cavaqueira ou em conversas de "matar o tempo" num grupo de amigos à mesa do café, de que o que precisávamos era disto e mais aquilo, que o que está construído assim ficava melhor se tivesse sido assado, que esta ou aquela obra já devia estar feita há décadas mas continua tudo na mesma e, quando a contragosto se constata o aparecimento de uma inovação ou iniciativa que pretenda responder às necessidades e bem-estar das populações, não tem o aproveitamento correspondente ao esforço e ao objectivo que levaram à sua implementação e, a curto prazo, o interesse esvanece-se.

                          Quando nasce o dia, o Parque Verde é assim.

            Se tomarmos como exemplo a criação do Parque Verde de Lanheses na zona ribeirinha atravessada pela Avenida Rio Lima, que muitos recordarão como um local de densos silvedos e arborização daninha, poder-se-à constatar a actual aprazibilidade daquele frondoso e agradável espaço de verde ornado, dotado de condições esplêndidas para o descanso e lazer, para a actividade desportiva e de recreio, para a contemplação de fauna e da flora, para namorar, para picnicar, para fazer, enfim, uma coisa que só locais como este o permitem como em nenhum outro local: NADA.

            Apesar disso, a frequência do Parque está abaixo do mínimo que os seus promotores certamente esperariam e que compensasse a atenção que vem merecendo o seu irrepreensível aspecto, do cuidado que lhe é concedido, virado para a renovação e implantação de inovadoras estruturas, da plantação de novas espécies arbóreas, na limpeza dos seus acessos e requalificação da via e cais do Rio Lima, num trabalho exigente e criterioso dos responsáveis e execução dos seus excelentes colaboradores contratados.

                                 O posto de observação da fauna, cerca da ponte velha.

            Lanhesense que se preze tem orgulho em tudo do que de bom aparece à nossa vista e, para o reconhecer, nem lhe é exigido que lhe ocorra o sentimento da gratidão para quem lhe proporciona as condições para fruir uma vida com mais qualidade; afinal, as pessoas, quando se disponibilizam para servir o bem das comunidades e, a favor delas realizam e pensam, põem toda a sua competência e empenho nas tarefas afins do seu estatuto não fazendo outra coisa senão cumprir o dever da função que assumiram livremente. Sensato e inteligente é sermos nós, para além de utentes e usufrutuários gratos e privilegiados, os arautos promotores, dentro e fora de portas, das raras coisas boas de que dispomos de interesse para obsequiar a quem nos visita.

                           Um passadiço, entre o antigo caminho de Santiago e o Parque.
           
                                          Poema de verde e água feito.

                             Um bom começo para a requalificação necessária.
           
                                       O local, um dia, ainda será o que todos anseiam.

sexta-feira, 13 de maio de 2011

O CONTENTOR DA SOLIDARIEDADE.

            
            No Largo Capitão Gaspar de Castro (Benemérito), está instalado desde hoje, dia 13, junto à cabine telefónica existente em frente à paragem dos autocarros, um pequeno depósito para recolha de roupa devidamente sinalizado, que beneméritos anónimos ali queiram colocar com vista a ser entregue a famílias e pessoas que dela mais necessitem e não tenham recursos bastantes para a adquirir.
            As peças ali depositados serão recolhidas e depois de seleccionadas, serão facultadas nas condições de serem usadas pelos mais carenciados em função das suas necessidades e em conformidade com as avaliações da posse das técnicas que vêm colaborando com a Obra Social Riba Lima, a quem estão cometidas estas actividades de solidariedade social.
            Para mais esclarecimentos, os interessados poderão contactar as técnicas drªs. Joana e Catarina que colaboram com a Obra Social, nas instalações do Centro Paroquial e, bem assim, consultar os cartazes que estarão afixados nos locais mais frequentados desta freguesia, de Vila Mou, São Salvador da Torre e Meixedo.

DE LANHESES PARA FONTÃO, AGORA, SÓ FALTA MESMO O PONTÃO.

            
                              Nas duas margens do regato da Silvareira, os muros de pedra


             Tínhamos dado conta de que estava para breve a continuação da ecovia da margem direita do Rio Lima até Lanheses, uma vez que se tinham iniciado os trabalhos na foz do regato da Silvareira para ali ser construído um pontão que permitisse a travessia de peões e ciclistas e o prolongamento da referida via por terras de Lanheses.

            Neste momento, já se encontram levantados, nas duas margens do regato, os muros onde assentará o pontão, ou passadiço, por iniciativa da Junta de Freguesia de Fontão e da Câmara do Concelho de Ponte de Lima, tendo a junta da freguesia de Lanheses acordado com a congénere da freguesia vizinha a continuação do percurso na parte que lhe respeita.
                              Vista para o rio Lima, a pequena enseada que poderá ser ampliada

           Estando afastada alguns metros da margem do Lima, criou-se ali um pequeno ancoradouro que permite o abrigo de pequenas "barquinhas", muito vulgares e populares entre os pescadores amadores da lampreia e peixe do rio Lima, a qual poderia até ser um pouco maior como alvitrava um pescador que, acidentalmente, ali encontrei e com quem conversei sobre o assunto. O alargamento será muito fácil e de pouco custo, pelo que poderá merecer cabimento esta sugestão.

  
                                De Lanheses para Fontão, a vista do local onde o pontão ficará.

HÁ UM QUARTO FILHOTE MO NIMHO DAS CEGONHAS-BRANCAS!

     
          No enorme ninho construído no cimo da chaminé do edifício da antiga Casa do Povo pelo casal de cegonhas-brancas, foram avistadas QUATRO cabecitas dos filhotes da ninhada deste ano, mais uma do que aconteceu no ano transacto! Uma "rapinha de tacho" improvável, pois só três tinham aparecido até agora, emergiu à superfície e, com os dias de sol que têm acontecido mostram-se, junto de um dos progenitores, que os protege da inclemência dos  raios solares fazendo com as asas um toldo, à sombra do qual se abrigam.

           Na imagem que acima se insere, cedida por Manuel Sousa, são bem visíveis as cabecitas de bico alaranjado dos quatro jovens filhotes da família.   

O FUTEBOL DA NOSSA TERRA.


CALENDÁRIO DE JOGOS PARA O FIM DE SEMANA


Jogos para  14 e 15 de Maio de 2011:

Juniores - Sabado - 14/05 - 16h

Cerveira * UDL
____________________________________
 
Infantis - Sábado 14 - 9.30h

Chafé * UDL
_____________________________________
 
Benjamins - Sábado 14 - 10h

Luciano sousa * UDL
______________________________________

Veteranos - Sábado 14 - 16h

Artur Rego * UDL

quarta-feira, 11 de maio de 2011

"MOVIMENTEM-SE, ANDEM, NADA MAIS. SEJAM FELIZES!" (Manuel Sérgio)

             
           O Centro Paroquial e Social de Riba Lima tem vindo a desenvolver trabalho na área da Animação Sociocultural e Acção Social através de duas Técnicas Superiores.

            Deste modo, no dia 21 de Maio (Sábado)  irão desenvolver uma actividade destinada à população com mais de 55 anos das Freguesias de Lanheses, Vila Mou e São Salvador da Torre e Meixedo.

            Haverá  uma visita guiada ao Jardim Botânico do Porto, onde terão a oportunidade de observar e identificar as diferentes espécies existentes e à medida que a visita decorre, serão declamados alguns poemas de Sophia de Mello Breyner Andresen  terminando com uma visita a sua casa.

            Será feita uma pausa para o piquenique convívio no parque da Lavandeira e ao longo da tarde será visitada a Feira das Ervas aromáticas em Vila Nova de Gaia.


          As inscrições podem ser feitas no Centro Pastoral de Lanheses ou na Junta de Freguesia de cada Localidade até ao dia 18 deste mês. 

          (Nota do autor: hoje, foi um dia com muita sorte para mim: tive a honra de conhecer o Professor Doutor Manuel Sérgio. Que privilégio! Ouvi-lo dissertar sobre a atitude dos idosos no ocaso da vida terrena de uma forma tão sábia, mas informal e salpicada de momentos de hilariante humor, foi uma experiência sublime e extremamente enriquecedora, determinante para "ver" de forma positiva e tanto quanto possível digna e saudável o percurso da vida que nos resta.)


domingo, 8 de maio de 2011

O FUTEBOL DA NOSSA TERRA.

                                                    TAÇA DA A.F.V.C.
                                                              1/2 Final
           A equipa do UDL que esteve perto de disputar a final da Taça da AFVC

                               
                Estádio 15 de Agosto, em Lanheses:




                UNIÃO DESPORTIVA DE LANHESES 2 - Neves F.C. 2 (3-4, na marcação de g.p)

                     MARCHA DO MARCADOR: 1-0, aos 48', por Filipe, de cabeça; 2-0, por Casaka, aos 59', a desviar subtilmente a bola, para o golo; 2-1-, aos, 68' e 2-2 aos 87'. No prolongamento este resultado manteve-se, pelo que houve necessidade de recorrer às grandes penalidades. Bruno, foi o primeiro e viu o seu remate ser defendido com o pé e, Dani, rematou ao lado do poste.

                                                  DANI, AO LADO.

                                           BRUNO, com o guarda-redes a defender com o pé.

                                      JORGINHO, iludiu o guarda-redes.

                                        ZÉ, não perdoou, com remate colocado.
       

                                       VALTER, bateu bem e colocado.

                Depois de ter estado a ganhar por 2-0, o UDL consentiu o empate a 3' do fim do tempo normal do jogo. O prolongamento não trouxe alteração do marcador e nas penalidades a seguir marcadas os locais desperdiçaram duas (a primeira, por Bruno e a quarta, por Dani), enquanto o Neves concretizou quatro.
                Os locais  mereciam ter ido à final pelo que lutaram e por terem criado mais e  melhores oportunidades de golo durante toda a partida. A eliminatória poderia ter terminado a favor do UDL, cerca dos 88', quando a equipa de arbitragem entendeu considerar bola na mão dentro da área de um jogador do Neves, que pareceu ter sido intencional e, por isso, passível de marcação do respectivo castigo máximo.
                O Neves demonstrou uma vez mais ser uma excelente equipa, dotada de alguns bons e experientes executantes.
                

                           O Neves FC, que vai disputar a final da Taça da AFVC

                                             PRÉMIO DOLETHES/TRANQUILIDADE
                                                            "O Melhor do Jogo"


                                                   1º - 14 -DANI ........................ 12 Votos
                                                   2º - 13 -Nuninho ....................   8     "
                                                   3º -  8 - Pedro Leite ................  6     "
                                                   4º -  7 - Jorginho .....................  4     "
                                                   5º -  4 - Abílio .........................  2     "
                                                   6º -22 - Filipe .........................   2     "
                                                   7º -  1 - Lino ...........................   2     "
                                                   8º -12 - Leo ...........................    1     "
                                                   9º - 16- Víctor .......................     1    "

                                                      DANI, O MAIS VOTADO

                                                          CLASSIFICAÇÃO FINAL

                                                  1º - 14 - DANI ................................ 82 Votos
                                                  2º - 17 - Luís ...................................  60    "
                                                  3º -  2  - Edgar ................................  49    "
                                                  4º - 13 - Nuninho ............................  42   "
                                                  5º -   7 - Jorginho ............................  41   "
                                                  6º -   6 - Bruno ................................ 29   "
                                                  7º -   4 - Abílio ................................ 27   "
                                                  8º -  11- Zé ....................................  26   "
                                                  9º -  20 - Pedro Fernandes .............  24   "
                                                 10º - 22 - Filipe ...............................  23    "
                                                 11º -  1  - Lino .................................  21   "
                                                 12º - 10 - André .............................. 19   "
                                                 13º -   8 - Pedro Leite .....................  19  "
                                                  14º -  19 - Johnny ...........................  16   "
                                                  15º -  18 - Valter ...........................   14   "
                                                  16º -   9  - Croas ...........................     5   "
                                                  17º - 19 - Ricardo ...........................   2  "
                                                  18º -      - Vasco .............................   2   "
                                                  19º -      - Leo .................................   1  "
                                                  20º -      - Casaka ...........................   1  "
                                                  21º -      - Leo ..................................  1
                                                  22º -      - Víctor ...............................  1

                                                                    VENCEDOR:


                                                                   nº 14 -  DANI