domingo, 31 de outubro de 2010

O FUTEBOL DA NOSSA TERRA

 
      CAMPEONATO DA 1ª DIVISÃO DA AFV CASTELO

         Em Lanheses, Estádio 15 de Agosto, 2010/10/31

         5ª Jornada.

                UD LANHESES, 1 - COURENSE - 1
                          (ao intervalo, 1-1)

                EMPATE SOFRIDO

          Com problemas na formação do plantel que forçaram a alterações na formação habitual, os locais tardaram a entrar no jogo e sofreram, numa jogada de contra-ataque bem desenhada, o golo do Courense, iam decorridos apenas 10 minutos após o início da partida. O Lanheses reagiu da melhor forma ao golpe sofrido e, Zé Luís, num remate bem colocado fez o 1-1, que veio a ditar o resultado final.

           Os visitantes, não tendo produzido uma exibição de elevado nível mostraram ser um conjunto com experiência e razoável organização e tem alguns elementos com qualidade.

           O estado do tempo não era favorável às características da maior parte dos elementos do UDL, do que resultou um menor rendimento global da equipa, daí que o empate possa ser consideradp aceitável.

          O UDL, alinhou: Lino. Bruno, Abílio, Edgar e Jorginho; Sopas (Zé, 69 m), Pedro Leite, Luís e André; Johnny e Valter. Entrou, ainda, aos 43 m da segunda parte, Vasco.
          GOLO DO udl: Zé Luís, aos 20m.

          ÁRBITRO: Nuno Parente. Aux.: Miguel Freire-Luís Carvalhido. Desempenho: Bom.

                     RESULTADOS E CLASSIFICAÇÕES

JORNADA 52010-10-31
Visitado
Visitante
Ponte da Barca 31/10 GD Moreira do Limah2h
AD Chafé 2-5 CorrelhãSugerir Video
AD Campos 0-1 Artur RegoSugerir Video
Neves FC 5-2 AncorenseSugerir Video
Castelense 1-3 CerveiraSugerir Video
UD Lanheses 1-1 SC CourenseSugerir Video
Monção 1-1 TávoraSugerir Video
JORNADA 62010-11-07
Visitado
Visitante
GD Moreira do Lima 07/11 Monçãoh2h
Correlhã 07/11 Ponte da Barcah2h
Artur Rego 07/11 AD Chaféh2h
Ancorense 07/11 AD Camposh2h
Cerveira 07/11 Neves FCh2h
SC Courense 07/11 Castelenseh2h
Távora 07/11 UD Lanhesesh2h
Pos.EquipaPJVEDGMGS

1Cerveira155500112Jogos
2Artur Rego11532085Subiu  posições Jogos
3Ponte da Barca10431062Desceu 0 posições Jogos
4Castelense8522195Desceu 0 posições Jogos
5UD Lanheses7521255Jogos
6Neves FC7521286Subiu  posições Jogos
7Correlhã7521288Subiu  posições Jogos
8Monção6513156Jogos
9AD Campos6520347Desceu 0 posições Jogos
10SC Courense5512233Subiu  posições Jogos
11Ancorense5512258Desceu 0 posições Jogos
12GD Moreira do Lima3410314Jogos
13Távora2502349Subiu  posições Jogos
14AD Chafé15014613Desceu 0 posições Jogos







           










video

















video



sábado, 30 de outubro de 2010

CONCERTO DE APRESENTAÇÃO DA ESCOLA DE MÚSICA AMADEUS/AHCL.


          Está a funcionar desde o início deste mês no Centro Pastoral desta freguesia uma Escola de Música, numa parceria acordada entre a conceituada Escola Amadeus e a  Associação Humanitária e Cultural de LANHESES (AHCL).

          Esta louvável e meritória iniciativa vem preencher uma lacuna nas ofertas culturais e recreativas da comunidade local e das freguesias limítrofes, propondo-se ministrar o ensino personalizado ou a grupos da música a jovens e adultos, nas suas diferentes especialidades e níveis de aprendizagem, dispondo de professores habilitados e instrumentos para cada opção escolhida.

          Para divulgação da sua actividade e incentivar o gosto pela beleza e vantagens na aprendizagem da arte musical, vai realizar-se no Centro Pastoral, no próximo dia 6 de Novembro, sábado, pelas 21 horas, um CONCERTO DE APRESENTAÇÃO DA ESCOLA, o qual, pela raridade de eventos similares no nosso meio merece ser apoiado e ainda mais aplaudido.




PASSOS PERDIDOS.

Um acordo sem "retrato de família"
 (Foto DN)         


          Tudo leva a crer que Bruxelas acabou com a brincadeira. Já pior que estragada com a bulha dos garnizés da capoeira depenada em que se transformou o "jardim à beira mar plantado", Merkel, a Dona Branca germânica da moeda única (alguns nem uma têm...), chamou à vara (não ao Vara, que são contas de outros...bancos) os meninos desavindos e pôs fim (até ver...) à chuchadeira!

           -Ponham lá estas orelhas de burro, voltem depressinha para casa e obriguem os vossos cabeças de cotonete a fazer os trabalhos de casa que lhes ordenei fizessem! Que leiam a ordem de serviço que há muito lhes mandei entregar pelo vosso cherne de viveiro, antes que me passe de vez e mande avançar o International Monetary Found. Não sabeis o que é? F...... e Mal Pagos, idiotas. Andar, andar antes que mande atrás de vós o cobrador do fraque!

            Entretanto, a trabalhar para o segundo mandato, já o candidato-futuro-mais-que-certo-presidente-eleito-à-primeira-volta, andava a "tratar das coisas por outro lado" (esta tirei-a do futebol...) e interrompia o dolce farniente dos jubilados anciãos do reino para lhes dar a saber aquilo que nenhum português (mesmo do Alentejo) há muito já conhecia: independência ou morte, perdão, assinatura!

             Exaustos, humilhados e destroçados, ambos cederam, por fim. Só restaram perdedores: os portugueses!

        

LIMIANO É DE PONTE DE LIMA!

Queijo Limiano faz 50 Anos    

         Produzir queijo com a marca "LIMIANO" em Vale de Cambra era assim a modos que o Futebol Clube do Porto passar a jogar no Dragão vestido de vermelho, mesmo que tão sacrílega e absurda  monstruosidade não tivesse efeitos nefastos na superior qualidade e prestígio da equipa dos Dragões.

          Claro que os fundamentos da decisão do Tribunal Administrativo do Porto que devolveram a marca "LIMIANO PONTE DE LIMA" , "QUEIJO LIMIANO" e "MANTEIGA LIMIANO", à Vila "mais antiga de Portugal", não terão necessariamente que ver com o local onde possam ser fabricados os produtos lácteos das credenciadas marcas referidas, mas, com os direitos adquiridos ao longo de muitos anos pelo trabalho dos artífices da fábrica de Santa Comba, bem junto à margem direita do rio que banha as terras limianas, que impuseram no mercado o excelente produto que é o queijo a que deram a marca "LIMIANO".


           A luta encetada há dez anos (até os caracóis conseguem ser mais céleres...) pelo então presidente da Câmara de Ponte de Lima, engenheiro Daniel Campelo, que levou até uma greve de fome com risco da própria vida, foi coroada de sucesso e premiada a sua dura batalha na defesa dos interesses dos munícipes e da região do alto-minho.

            Vítor Mendes, o autarca que sucedeu a Campelo à frente da edilidade, já se pronunciou sobre as consequências a extrair da sentença e pensa iniciar um processo de reparação dos danos sofridos desde 1999, data a partir da qual a queijo deixou de ser produzido na região e não abdica de "uma indemnização pelos avultados prejuízos da utilização indevida da marca" que estima em muitos milhões de euros.

            Outro Vítor, Ramalho de apelido (PS), na altura membro do departamento da tutela que superintendia ao assunto, apressou-se já em divulgar a sua posição que, outra coisa não seria de esperar, é a de que agiu em tudo rigorosamente de acordo com a lei. Será como diz. Todavia, à semelhança do que sempre acontece com as acções desta natureza e são estabelecidas indemnizações a favor dos lesados, não são os que tomaram decisões erradas a pagá-las mas o Estado, isto é, NÓS, os contribuintes.

            

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

PIRÂMIDE SOCIAL DA ECONOMIA DA EU.

(do blog Leituras Doces Sem Açúcar.
                                                     http://leiturasdoces-sem-acucar.blogspot.com/)
(impossível resistir ao abuso. Mil perdões)

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

O (DES) ABONO DAS FAMÍLIAS.


Paris e Berlim querem regras duras, Sócrates sob pressão
CRISE? ah! ah! ah! ah!... 
(Foto DN)


 (JN, hoje)


        "Os novos valores do abono de família foram fixados hoje, quinta-feira, e entram em vigor a 1 de Novembro. Para crianças com mais de um ano, nas famílias mais carenciadas, o abono passa a ser de 35,19 euros face aos anteriores 43,68 euros.

         Abono de família para crianças e jovens:
1º escalão de rendimentos:
- crianças com menos de um ano - 140,76 euros (antes 174,72)
- crianças e jovens com mais de um ano - 35,19 euros (antes 43,68)
2º escalão de rendimentos:
- crianças com menos de um ano - 116,74 euros (antes 144,91);
- crianças e jovens com mais de um ano - 29,19 euros (antes 36,23);
3º escalão de rendimentos:
- crianças com menos de um ano - 92,29 euros (sem alteração)
- crianças e jovens com mais de um ano - 26,54 euros (sem alteração) 

         O decreto-lei que estipula as novas regras, publicado a 22 de Outubro, elimina também a atribuição do abono de família em relação aos escalões de rendimentos mais elevados. 

          No 4º escalão os valores eram de 56,45 euros e 22,59 euros (crianças com menos e mais de um ano, respectivamente) e no 5º escalão eram de 33,88 euros e 11,29 euros. 

          O abono de família pré-natal (atribuído à mulher grávida a partir da 13.ª semana de gestação) é também fixado pela portaria. Este valor corresponde ao valor do abono para crianças e jovens no 1º ano de vida e varia consoante o escalão de rendimentos, passando, por isso, a ser de 140,76 euros no 1º escalão de rendimentos, 116,74 euros no 2º escalão e 92,29 euros para o 3º escalão.
          Os montantes mensais resultantes da majoração do abono para crianças e jovens de famílias numerosas situam-se entre 70,38 euros e 26,54 euros, dependendo do rendimento.
A majoração para crianças e jovens em situações de monoparentalidade corresponde à aplicação de 20% sobre os valores do abono fixados."

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

VALÊNCIAS DO PAVILHÃO DA CASA DO POVO AUMENTADAS.

         Vista parcial do pavilhão.

         O pavilhão gimnodesportivo da Casa do Povo de Lanheses foi objecto de relevantes obras de requalificação e de adaptação, com a finalidade de potenciar as suas valências para responder à procura e utilização das actividades das organizações desportivas e culturais das comunidades envolventes.

          As obras agora levadas a cabo e as que se vão seguir, que deverão estar concluídas até final do corrente ano, contemplaram a construção de sanitários para o público sob a bancada, a criação de espaços para arrecadação de material de funcionamento próprio e desportivo, a recuperação do ringue e a marcação do recinto, a rede de saneamento exterior e a pintura das bancadas e de todo o espaço interior do pavilhão. Seguir-se à a pintura exterior de todo o edifício que, como já foi dito, estará concluída até 31 de Dezembro.


                                                                   


 Recepção ao Presidente da Câmara.




 Pormenores dos benefícios introduzidos.
 

ASPECTOS DA VISITA AO PAVILHÃO


Dirigentes e autarcas atentos as palavras dos oradores.




                                            A VISITA EM IMAGENS






 Presidentes (M. Loureiro e J. M Costa) e o párocoDaniel Rodrigues.






          A obra representa um relevante esforço financeiro da actual direcção da Casa do Povo, a que vem presidindo em segundo mandato o dr. Manuel Loureiro, a qual só foi possível concretizar com a comparticipação da Câmara Municipal, que autorizou a importância de 35 000 € para o valor orçamentado do custo da obra de 55 732 €. Para ocorrer ao pesado encargo assumido e às significativas despesas de funcionamento, aquele dirigente associativo conta com a receita proveniente da utilização das actividades curriculares da área da educação física dos alunos do Agrupamento das Escolas de Arga e Lima e das colectividades e instituições particulares que a ele recorrerem.
A bênção do recinto a cargo do pároco Daniel Rodrigues.


           Os alunos da Escola Secundária EB 2,3/S que, no corrente ano lectivo, ainda não tinham podido utilizar o pavilhão por estarem a aguardar a conclusão das alterações exigidas, vão retomar já amanhã, o exercício das respectivas actividades curriculares.

          Para assinar o protocolo firmado entre a edilidade e a Casa do Povo e verificar o estado actual do equipamento, o Presidente da Câmara engenheiro José Maria Costa, acompanhado do Vereador do Planeamento e Urbanismo arquitecto Luís Nobre e o assessor para a Cultura e Desporto dr. Manuel Isaías Alves, estiveram no local tendo procedido ao visionamento dos melhoramentos introduzidos e tomado conhecimento dos pormenores e projectos em carteira que o dr. Manuel Loureiro lhes foi transmitindo.

          Na curta cerimónia que decorreu na sala do piso superior do pavilhão, na qual estiveram presentes para além das mencionadas figuras autárquicas, o presidente da Junta de Freguesia, professor Ezequiel Vale, o representante do Conselho Directivo da Escola Secundária EB 2,3/S, engº Ilídio Castro, o pároco da freguesia Daniel Rodrigues, presidentes das instituições locais e membros da direcção da Casa do Povo e numeroso público.

          Nas intervenções que se seguiram, Manuel Loureiro, fez uma breve súmula das obras e enalteceu as vantagens agora postas à disposição dos utentes, agradecendo a valiosa contribuição dada pela edilidade para que as mesmas pudessem ser levadas a cabo.

Leitura do protocolo por uma componente do Rancho Folclórico da CPL. (Irailda Sousa)

           O Presidente da Câmara de Viana do Castelo fez, no seu estilo descontraído e pragmático, uma sinopse do desenvolvimento do processo que envolveram as obras, não deixando de sublinhar, em tom bem humorado, de que era esta a primeira vez que assinava um protocolo com a obra praticamente concluída e que previa a sua nulidade com a antecedência de dois meses no caso de incumprimento das suas cláusulas. Revelou, ainda, alguns aspectos que vão ser considerados no plano de acções da edilidade vianense para o próximo ano, afirmando o propósito de dar prioridade às instituições de carácter social e educativo, como a criação de seis novos equipamentos de apoio e protecção de crianças. Não escondeu as dificuldades que vão surgir pela contenção e redução das transferências do Orçamento do Estado de 2011, que em relação ao município que dirige é da ordem de 1 460 000 €, tendo ainda que ser levada em conta a redução nas receitas próprias.

          Seguiu-se um frugal  verde de honra para proporcionar aos participantes breves conversas informais e de convivência.




   

NÃO SE ENTENDERAM.

 
  
          Eu não entendo e acho que o país também não entendeu. Uma vez frente a frente à mesa para preparar uma base de acordo quanto às melhores opções a seguir no Orçamento do Estado, que contribuísse para atenuar os malefícios da dureza das medidas anunciadas na vida dos portugueses, os partidos que representam mais de 70% dos eleitores, sendo que um está no governo e outro na oposição, não lograram chegar ao consenso que se impunha como inevitável e útil para o combate à crise que vivemos e terminaram com as negociações.

          Esta rotura inoportuna, quiçá dramática, perante o quadro catastrófico que nos anunciam unanimemente (haja Deus, que nalguma coisa haveriam de estar de acordo), tanto proeminentes figuras que passaram pela governação como os omniscientes catedráticos da economia que subscrevem brilhantes teses em jornais ou as debitam nos ecrãs da televisão em horário nobre, ou nos palcos de mediáticos foruns perante as elítes convidadas e muito empolgadas,  não favorece mas deteriora a imagem degradada que o povo tem da política e, muito mais, dos políticos. E, a propósito dos iluminados e muito louvados doutores de finanças que por aí ostentam o resultado dos seus méritos em sinecuras insultuosas, não é correcto dizer-se que sabem tanto de economia como qualquer vulgar cidadão: sabem muito muito mais, é certo, mas usam tal saber para gerir os seus próprios interesses e explorar a ingenuidade dos que estão sempre dispostos a acreditar que são eles próprios os culpados da crise e não quem é mandatado para governar.

          É previsível uma violenta conturbação política nos próximos tempos provocada pelo malogro das negociações cujos reflexos, dizem, incidirão no agravamento das condições impostas pelos meios financeiros internacionais para nos autorizarem os financiamentos vitais para continuarmos como país soberano e livre. Não é difícil prever a qualquer cidadão comum que esta crise, cuja origem radica, tão e só, na  incompetência e irresponsabilidade dos governantes vai verter, como sempre aconteceu e acontecerá, nos mais frágeis e indefesos.

         

         

terça-feira, 26 de outubro de 2010

CORRUPÇÃO: PIOR QUE A LEPRA!

Portugal permanece dos países mais corruptos da Europa

por LICÍNIO LIMAHoje-DN online.
Portugal permanece dos países mais corruptos da Europa

             "Portugal melhorou relativamente a 2009, passando de 35.º lugar para 32.º, mas permanece um dos países da Europa Ocidental em pior posição. Em 2000 ocupava a 25.ª posição, tendo vindo sempre a decair."
 ................................................................................................
            "Em termos do espaço europeu, Portugal ocupa a 19ª posição, em 30, apenas à frente de Itália, Grécia, Malta e países do antigo bloco de Leste. Em 2000 ocupava a 25.ª posição, tendo vindo sempre a decair nos últimos 10 anos."
................................................................................................ 

           "Dinamarca, Nova Zelândia e Singapura partilham o primeiro lugar do ranking, com uma pontuação de 9,3. Os últimos lugares continuam a ser maioritariamente ocupados por países com governos instáveis e, em muitos casos, com um histórico de conflito. Afeganistão e Myanmar partilham o penúltimo lugar com uma pontuação de 1,4. A Somália, com 1,1, ocupa o último posto."
................................................................................................

domingo, 24 de outubro de 2010

FUTSAL FEMININO.

futsal feminino
taça a.f.v.c
3 jornada
UDCPLANHESES, 2 - CASTANHEIRA, 3

UDCPL
SILVIA
TIXA
JOANA
PATRICIA
ANABELA

JOGARAM  AINDA
RENATA
CAROLINA

                       POR  MOTIVOS DE OBRAS QUE ESTAO A DECORRER NO PAVILHÃO DA CASA POVO DE LANHESES, ESTE JOGO REALIZOU-SE NO PAVILHÃO DE FONTÃO. EMBORA A EQUIPA DO UDCPL SE APRESENTASSE UM POUCO DESFALCADA,/MARIANA,CATARINA,JESSICA, MARINA,ADRIANINHA/NUNCA SE DEU POR VENCIDA MESMO SABENDO QUE IRIA DEFRONTAR UMA DAS MELHORES EQUIPAS DE FUTSAL FEMININO DO DISTRITO DE VIANA DO CASTELO. COMO SE PREVIA A EQUIPA VISITANTE ENTROU MUITO FORTE E CEDO CHEGOU AO 0-2, RESULTADO ESTE COM QUE SE CHEGOU AO INTERVALO.
                      
                       NA SEGUNDA PARTE A EQUIPA DO LANHESES CONSEGUI BATER-SE DE IGUAL PARA IGUAL  E EMBORA SOFRESSE O 0-3 LOGO NO PRIMEIRO MINUTO, NUNCA SE DEU POR VENCIDA E CONSEGUIU REDUZIR PRIMEIRO POR JOANA, E DEPOIS POR PATRICIA. ATE  FINAL ASSISTIU-SE A UM JOGO MUITO EMOTIVO ,COM LANCES DE GOLO PARA AMBAS AS EQUIPAS.

                     O UDCPLANHESES, MESMO PERDENDO, CONSEGUIU APURAR-SE PARA AS MEIAS FINAIS DA TAÇA DE FUTSAL FEMININO DA A.F.V. C .

                     O UDCPL VOLTA A JOGAR NO DIA 06/11/2010 COM O ARCAS PARA A 1ª JORNADA DO CAMPEONATO,NO PAVILHÃO MUNICIPAL DE ARCOS DE VALDEVEZ ÀS 18 HORAS.

JOSÉ M. SOUSA.

O FUTEBOL DA NOSSA TERRA.

42010-10-24
Visitado
Visitante
Ponte da Barca 0-0 MonçãoSugerir Video
GD Moreira do Lima 1-1 AD ChaféSugerir Video
Correlhã 3-0 AD CamposSugerir Video
Artur Rego 2-1 Neves FCSugerir Video
Ancorense 1-1 CastelenseSugerir Video
Cerveira 2-0 UD LanhesesSugerir Video
SC Courense 2-0 TávoraSugerir Video


































Pos.EquipaPJVEDGMGS

1Cerveira12440081Jogos
2Ponte da Barca10431062Jogos
3Castelense8422082Jogos
4Artur Rego8422075Subiu 2 posições Jogos
5UD Lanheses6420244Desceu 1 posições Jogos
6AD Campos6420246Desceu 1 posições Jogos
7Ancorense5412133Jogos
8Monção5412145Subiu 1 posições Jogos
9Neves FC4411234Desceu 1 posições Jogos
10Correlhã4411236Subiu 3 posições Jogos
11SC Courense4411222Desceu 1 posições Jogos
12AD Chafé2402258Desceu 1 posições Jogos
13GD Moreira do Lima1401315Subiu 1 posições Jogos
14Távora1401338Desceu 2 posições Jogos