sexta-feira, 30 de abril de 2010

AS MAIAS DO DOLETHES E DRAGÃO, SEMPRE!

    

  Pelo-me pelas tradições, principalmente as que perduram desde a infância. E, as "Maias" é uma das que acho mais interessante. Há, talvez, algum sentimento sádico resultante do prazer com que me parecer estar a contribuir para ludibriar Judas, o da tradição menos dos que aqueles com que temos de conviver todos os dias no nosso quotidiano. O gesto, de colocação de giestas amarelas nas portas para confundir os soldados de Herodes e evitar a morte do Menino Jesus é, além de tudo, um gesto fantástico de solidariedade das pessoas contra a iniquidade de um acto malvado do rei sanguinário e cruel contra uma criança inocente.
           Daqui a pouco os ramos, as coroas feitas de flores e grandes laços vão ser colocadas no umbral dos portões, nos automóveis, nos muros e, até, nas portas dos currais. Quando romper a aurora do dia primeiro do mês de Maio todos poderemos constatar que, apesar de tudo, há muitas coisas que nos agrada partilhar...
           Convictamente, aqui coloco as minhas

   que espero sejam bastantes para confundir qualquer Judas excomungado
   quando por aqui intentar passar!

SEJAMOS SOLIDÁRIOS.


            A campanha a favor das vítimas do temporal na Madeira através de chamadas telefónicas é um insulto à boa-fé da gente generosa e um assalto à mão-armada.
            A promoção reza assim: Preço da chamada 0,60 € + IVA. São 0,72 € no total. O que de má-fé não se diz é que o donativo que deverá chegar (?) ao beneficiário madeirense é de apenas 0,50 €.
Assim oferecemos 0,50 € a quem carece,  mas cobram-nos 0,72 € , mais 0,22 € ou seja 30 %.
            Quem fica com esta diferença?

1º - a PT com 0,10 € (17 %) isto é a diferença dos 60 para os 50.
2º - o Estado 0,12 € (20 %) referente ao IVA sobre 0,60.

         Numa campanha de solidariedade, a aplicação de uma margem de lucro pela PT e da incidência do IVA pelo Estado são o retrato da baixeza moral a que tudo isto chegou.
A RTP anunciou com expressa satisfação que o montante doado já atingiu os 2.000.000 de euros. Esqueceu-se de dizer que os generosos pagaram mais 44 % ou seja mais 880.000 euros divididos entre a PT (400.000 € para a ajuda dos salários dos administradores) e o Estado (480.000 € para ajuda ao reequilíbrio das contas públicas e a todos os trafulhas que por lá andam).
A PT cobra comissão de 20 % num acto de solidariedade.
       O Estado faz incidir IVA sobre um produto da mais pura generosidade.

       ISTO É UM ASQUEROSO ESBULHO.
    

A CRUZ QUEBRADA.

         
  VAI já para uns anos que a segunda cruz, a partir da Igreja Paroquial, do Calvário que se estende até à capelinha de Santo Antão, levantada junto ao muro de vedação da casa que foi de Domingos Perora, e a escassos metros do entroncamento das ruas Central e da Igreja, apresenta ambos os braços partidos e separados da coluna vertical.
             Não são conhecidas as causas da destruição deste símbolo da fé dos católicos e se ela se deve a qualquer acidente fortuito ou decorrente de gratuito acto de vandalismo, ou não. É provável que, tendo o dano que se verifica na cruz origem não dolosa mas resulte da acidente cujo responsável esteja identificado, ainda não esteja resolvido qualquer entrave surgido com implicações no restauro exigido.
             Atente-se que esta cruz é, de todas as demais levantadas ao longo do trajecto da procissão integrada nas festas de Santo Antão, a única que apresenta em alto relevo um desenho floreado em toda a sua estrutura granítica.
            

quinta-feira, 29 de abril de 2010

OBRAS VOLTAM À PONTE DE LANHESES

 

      Alvo recente de trabalhos de manutenção e segurança, a ponte de Lanheses volta a ser objecto de obras de reabilitação e reforço de algumas estruturas, com um custo que vai atingir os 2,8 milhões de euros, de acordo com o concurso aberto pelas Estradas de Portugal. Os arranjos compreendem a substituição de junta de dilatação do lado norte (Lanheses), o barramento geral, a pintura e a criação de um sistema de monitorização da estrutura.
           As condutas que transportam a água ao domicílio para a margem esquerda, também vão ser instaladas de forma não ocuparem o passeio dos peões e haverá ainda intervenção na área paisagística, com o abate e implantação de novas árvores.
           A duração dos trabalhos tem um prazo de execução de 240 dias. Esta reparação encerra o conjunto de medidas tomadas na sequência das vistorias levadas a cabo a nível nacional pela tutela, no período posterior à queda da ponte Hintze Ribeiro, em Castelo de Paiva, tendo a ponte de Lanheses sido uma das que estava em perigo iminente de ruir.

quarta-feira, 28 de abril de 2010

AS ALMINHAS DE LANHESES (III)

       

  Na Rua de S. Frutuoso que, da Rua da Torre, à fonte da Rebiqueira, conduz à capelinha do Lugar do Outeiro, no trajecto que noutros tempos era a estrada para Ponte de Lima, podemos encontrar uma alminha das seis identificadas na freguesia, mais uma das que já não merece a veneração dos crentes.
           Este exemplar não difere do típico modelo moldado no granito, apresentando uma concavidade destinada à imagem característica destas construções no cimo da qual se encontra uma cruz. Por baixo de cada um dos braços desta, duas formas ovaladas em relevo contêm as seguintes inscrições: "ANNO" e "18..", à direita e à esquerda, respectivamente.
           Dentro do muro onde se situa este nicho, as ruínas de uma antiga casa (dos Balandras) são o que resta de um tempo cuja memória se perde na neblina dos muitos anos já passados e só é possível recrear com a ajuda destes testemunhos que eles transportam  até aos nossos dias.
         

PREPAREMO-NOS PARA O PIOR.

Risco de Portugal é o segundo mais alto da Europa
            Uma nuvem bem mais negra do que aquela que saiu do vulcão da Islândia, com os efeito nefastos que originou no tráfego aéreo mundial, parece pairar sobre a economia portuguesa, sobre as nossas cabeças. Sucedem-se as notícias da especulação das empresas de rating internacionais sobre os juros dos empréstimos que somos forçados a contrair lá fora, as dificuldades que se colocam à recuperação económica do país, a agitação laboral, as crises generalizadas no justiça, no ensino, a situação do desemprego galopante.
             Na imprensa, na globosfera, nas conversas de rua não faltam comentários traçando os mais preocupantes cenários sobre o nosso futuro comum. O exemplo do que se passa com a Grécia aumenta a angústia quanto à incerteza do futuro de Portugal e, a multiplicação quase diária das reuniões dos governantes não perspectivam coisa boa nos próximos dias.
             Não teremos muitas condições para alterar o rumo dos acontecimentos. Resta-nos, por isso, esperar. 
             ...e que os "ratos" não comecem a fugir do barco...

terça-feira, 27 de abril de 2010

AMOR , É A CRIANÇA.


Que encanto!...
  
«Quando a minha avó ficou com artrite, não se podia dobrar para pintar as unhas dos dedos dos pés. Portanto o meu avô faz sempre isso por ela, mesmo quando apanhou, também, artrite nas mãos. Isso é o amor.»
Rebeca, 8 anos

«Quando alguém te ama, a maneira como pronuncia o teu nome é diferente. Tu sentes que o teu nome está seguro na boca dessa pessoa.»
Billy, 4 anos

«O amor é quando uma rapariga põe perfume e um rapaz põe colónia da barba e vão sair e se cheiram um ao outro.»
Karl, 5 anos

«O amor é quando vais comer fora e dás grande parte das tuas batatas fritas a alguém, sem a obrigares a darem-te das dele.»
Chrissy, 6 anos

«O amor é o que te faz sorrir quando estás cansado.»
Terri, 4 anos

«O amor é quando a minha mamã faz café ao meu papá e bebe um golinho antes de lho dar, para ter a certeza de que o sabor está bom.»
Danny, 7 anos

«O amor é estar sempre a dar beijinhos. E, depois, quando já estás cansado dos beijinhos, ainda queres estar ao pé daquela pessoa e falar com ela. O meu pai e a minha mãe são assim. Eles são um bocado nojentos quando se beijam.»

Emily, 8 anos    rsssssssssssssss


«O amor é quando dizes a um rapaz que gostas da camisa dele e, depois, ele usa-a todos os dias.»
Noelle, 7 anos

«O amor é quando um velhinho e uma velhinha ainda são amigos, mesmo depois de se conhecerem muito bem.» (nem Sócrates, Descartes ou Freud diriam algo mais certo...)
Tommy, 6 anos


«A minha mãe ama-me mais do que ninguém. Não vês mais ninguém a dar-me beijinhos para dormir.»
Clare, 6 anos

«Amor é quando a mamã dá ao papá o melhor pedaço da galinha.»
Elaine, 5 anos

«Amor é quando a mamã vê o papá bem cheiroso e arranjadinho e diz que ele ainda é mais bonito do que o Robert Redford.»
Chris, 7 anos

«Amor é quando o teu cãozinho te lambe a cara toda, apesar de o teres deixado sozinho todo o dia.»
Mary Ann, 4 anos    tão querida


«Quando amas alguém, as tuas pestanas andam para cima e para baixo e saem estrelinhas de ti.» (quanta arte!)
Karen, 7 anos


«Nunca devemos dizer 'Amo-te', a menos que seja mesmo verdade. Mas se é mesmo verdade, devemos dizer muitas vezes. As pessoas esquecem-se.»
Jessica, 8 anos

E a última? O autor e conferencista Leo Buscaglia falou de um concurso em que ele teve de ser júri. O objectivo era encontrar a criança mais cuidadosa.
A vencedora foi um rapazinho de quatro anos, cujo vizinho era um velhote que perdera recentemente a sua esposa. Depois de ter visto o senhor a chorar, o menino foi ao quintal do velhote, subiu para o seu colo e sentou-se. Quando a mãe  perguntou o que dissera ao vizinho, o rapazinho disse:
"Nada, só o ajudei a chorar".

(da blogosfera e e-mail amigo)












domingo, 25 de abril de 2010

O FUTEBOL DA NOSSA TERRA



CAMPEONATO DA 1ª DIVISÃO DA A.F.V. CASTELO
Jornada 34
Hoje, no Campo da Coutada, Arcos de Valdevez
             
        Um "Paçô" em falso...
                                           Paçô, 1 - LANHESES, 0
Resultados
Águias de Souto, 1-Bertiandos, 3. Arcozelo, 0-Grecudega, 0. Moreira, 2-Vila Franca, 0. Perre, 0-Vit. Donas, 3.
Torre, 2-Fachense, 3. Castanheira, 1-Vit. Piães, 2. Paçô, 1-LANHESES, 0. Artur Rego, 7-Neiva, 0. Darquense, 0-Ancorense, 0. Moledense-Folga.
CLASSIFICAÇÃO 
                                      J    V    E    D     M     S     P
 1.LANHESES ............32  26   3    3      89    22    81
 2.Ancorense .............. 33  25   5   3      73    22     80
 3.Artur Rego .............. 32  23   5    4     82    33      74
......................................
19.Torre ......................32     3   4   25    25    85     13
Próxima jornada
Folga-Águias de Souto. Bertiandos-Arcozelo. Grecudega-Moreira. Vila Franca-Perre. V. Donas-Torre. Fachense-Castanheira. V. Piães-Paçô. LANHESES-Artur Rego. Neiva-Darquense. Ancorense-Moledense.


                                     

LIBERDADE - FERNANDO PESSOA

Fernando Pessoa




Ai que prazer
Não cumprir um dever,
Ter um livro para ler
E não o fazer!
Ler é maçada,
Estudar é nada.
O sol doira
Sem literatura.
O rio corre, bem ou mal,
Sem edição original.
E a brisa, essa,
De tão naturalmente matinal,
Como tem tempo não tem pressa...

Livros são papéis pintados com tinta.
Estudar é uma coisa em que está indistinta
A distinção entre nada e coisa nenhuma.

Quanto é melhor, quanto há bruma,
Esperar por D. Sebastião,
Quer venha ou não!

Grande é a poesia, a bondade e as danças...
Mas o melhor do mundo são as crianças,
Flores, música, o luar, e o sol, que peca
Só quando, em vez de criar, seca.

O mais que isto
É Jesus Cristo,
Que não sabia nada de finanças
Nem consta que tivesse biblioteca...


 

sábado, 24 de abril de 2010

FESTA DE ANIVERSÁRIO: RECORDAÇÃO PARA UMA VIDA!


            Imagens da festinha.

AS ALMINHAS DE LANHESES (II)

        
           Contrariamente ao que tínhamos apurado e informado anteriormente, são seis e não cinco, as alminhas identificadas na freguesia. Isto, porque, quando menos esperaríamos, fomos surpreendidos com a  existência de uma sexta unidade no lugar do Seixô, no final da Rua das Moleiras, a poucos metros da Fonte das Gáveas, da vizinha freguesia de Vila Mou.
           A alminha que vimos divulgar é de construção recente e não tem traça de criatividade relevante nem interesse arquitectónico. É um nicho construído em cimento e azulejos, com porta de vidro e cadeado, tendo no interior uma estampa onde aparece Nossa Senhora do Carmo, em caixilho de madeira e, o seu acabamento, está longe da perfeição.
           A sua construção remonta aos anos sessenta do século anterior por iniciativa de Manuel Pereira de Castro Ramos, já falecido, em homenagem à Senhora por quem tinha grande devoção tendo para tal fim obtido previamente autorização da edilidade camarária. A manutenção e zelo da alminha é, presentemente, assegurado pelas filhas de Manuel Ramos, que, com a sua mãe Piedade Fernandes da Costa, têm a sua habitação perto do prédio onde ela está construída.

quinta-feira, 22 de abril de 2010

NOITE DE FADOS

       

    Com a finalidade de angariar fundos para a actividade que vem desenvolvendo, o GRUPO FOLCLÓRICO DA CASA DO POVO DE LANHESES promove, no próximo dia 1 de Maio, sábado, a partir das 20 horas, uma NOITE DE FADOS, a cargo da reconhecida fadista FILIPA CARDOSO, que actuará no decorrer de um jantar servido na nave do pavilhão gimnodesportivo.
            Da ementa constam, para além de variadas entradas iniciais, um prato principal, sobremesas e bebidas. A organização disponibiliza os números 258 733 933, 932 566 985, 914 599 605, para a inscrição, podendo a mesma ser efectuada pessoalmente na sede da Casa do Povo, até ao dia 24 de Abril.

A FESTA DE SANTO ANTÃO.

        
   Um grupo de jovens de Lanheses assegura, este ano, a realização da típica romaria de Santo Antão, o orago protector dos animais doméstico, São Silvestre e São Sebastião, que tradicionalmente desde longa data se vem realizando na capelinha do Largo que tem o seu nome.
            O calendário da festa decorre entre os dias 13 a 16 de Maio próximo, data coincidente com o decurso do período de quarenta dias após a celebração da Páscoa até à Ascensão.
            Do programa merecem especial destaque:
            DIA 14 - ARRAIAL NOCTURNO, com início às 22 horas, com a realização do 4º Concurso de Concertinas e Cantares ao Desafio.
          
             DIA 15 - Ás 17 horas, abre o bar da Comissão de Festas, para proporcionar a degustação do famoso CABRITO  "à moda de Santo Antão", para gáudio dos habituais apreciadores do apetitoso manjar.
            Pelas 22 horas, iniciará o conjunto vianense COSTA RICA, um concerto musical que se prolongará até às 12 horas da manhã.
            DIA 16 - O domingo é o dia consagrado ao carácter religioso da romaria, estando marcada para as 11 horas uma MISSA SOLENE na Igreja Paroquial. Pelas 15H30, o conjunto de Escoteiros de Mujães iniciará a sua participação na festa, seguindo-se uma PROCISSÃO a sair da Igreja até à capelinha de Santo Antão.
            O evento encerrará com a realização de um leilão, onde é possível adquirir recheados cabazes das ofertas das mordomas, onde predominam os produtos de produção caseira, sempre muito gostosos e apreciados.
    

LOIRAS, NÃO TRABALHAM SEM LUZ!

http://papeldeparedegratis.files.wordpress.com/2009/09/marilyn-monroe-1.jpg
- Conheço uma maneira de conseguir uns dias de folga. - diz o  empregado à sua colega loira.
- E como é que vais fazer isso? - diz a loira.
- Vou demonstrar. - diz o empregado.
Nisto, ele sobe pela viga, e pendurou-se de cabeça para baixo no tecto.
Nesse momento o chefe  entrou, viu o empregado pendurado no tecto e perguntou:
- Que diabo está aí a fazer?

- Sou uma lâmpada. - respondeu o empregado.
- Hummm... acho que você precisa de uns dias de folga. Vá pra casa!
Ouvindo isto, o homem desceu da viga e dirigiu-se para a porta.

A  loira preparou-se imediatamente para sair, também.
O chefe puxou-a pelo braço e perguntou-lhe:

- aonde pensa que vai?
- Eu vou pra casa! Não consigo trabalhar às escuras...!!! 











(partilha do meu correio e-mail)


AS CEGONHAS? Bem, obrigado!

      
             Dª Lala e Sr. Lima, o casal de cegonhas brancas a nidificar na chaminé do centro comercial Santa Eulália, no Largo Capitão Gaspar de Castro (Benemérito), estão a poucos dias de se tornarem papás. A mamã cegonha, agachadinha, bico vermelho ligeiramente aberto para manter estabilizado o ar condicionado não vão os filhotes nascer prematuros, lá continua no alto da chaminé, pacientemente, à espera da sua "boa horinha", enquanto o seu marido, Sr. Lima, faz círculos em voo planado pelas redondezas, para aliviar o stress, algumas vezes acompanhado com outra ave da sua espécie que por aqui aparece vinda sabe-se lá de que paragens numa visita familiar, talvez.

quarta-feira, 21 de abril de 2010

AS "ALMINHAS" DE LANHESES

       
  As alminhas são nichos ou painéis pintados existentes junto às bermas de estradas e caminhos, destinados a pedir orações pelas almas dos mortos, representadas nas chamas do Purgatório, consagradas a figuras de santos e símbolos religiosos para as libertar. São ainda muito comuns entre nós, se bem que, muitas delas, já tenham desaparecido ou deixaram de ser objecto de culto.
            Das cinco que em Lanheses estão identificadas só numa subsistem indícios de cuidados dos devotos, representados pelos círios ou lamparinas acesos e flores ali colocados. As quatro restantes, de que iremos falar a seu tempo, não são já objecto de atenção dos crentes.
            Iniciamos este registo pela que se encontra localizada na casa que pertenceu a Maria da Clara, ou Maria Lagoela, habitada presentemente por uma das suas filhas. É um nicho escavado numa pedra granítica encimado por uma cruz, incrustado no muro que limita o quintal, junto à habitação. O facto de estar alguns metros afastado da berma da estrada deve-se a que o caminho original, que passava rente à alminha, foi eliminado a quando da construção da actual estrada, a qual foi alinhada uns metros à sua frente. Perdeu-se no tempo a data e o autor deste ícone do passado religioso da freguesia.

terça-feira, 20 de abril de 2010

FLORBELA ESPANCA.

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Aquém e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!

segunda-feira, 19 de abril de 2010

O PODER DA NATUREZA.

 
      Os efeitos causados pela nuvem expelida pela erupção do vulcão ocorrida na Islândia, um país insular do norte europeu, provocaram um verdadeiro caos no tráfego aéreo mundial por via da impossibilidade técnica de os aviões cruzarem o espaço por onde se vai expandindo. Milhões de passageiros de quase todos os aeroportos do mundo foram afectados pelo cancelamento dos voos de carreiras regulares, havendo necessidade de recorrer a meios de transporte alternativos para minimizar o brutal colapso da frota aérea de transporte a nível planetário.
                  A imprevisibilidade da ocorrência deste, e de outros fenómenos naturais de idêntica grandiosidade, produzem sempre uma alteração das rotinas criadas pela organização da sociedade actual, a qual, de um momento para o outro, se vê confrontada com problemas não previstos e para os quais, obviamente, não tem resposta eficaz e imediata para os superar. 
                  Sendo inquestionável o assombroso desenvolvimento científico e tecnológico da nossa Era constatamos, perante fenómenos naturais de grandes proporções, sejam vulcões, terramotos, tsumanis ou queda de meteoritos de grandes proporções que, afinal, pouco ou nada podemos  fazer para responder ao incomensurável poder das forças da natureza, o que desnuda a fragilidade da condição humana perante a grandeza do Universo.
                  Dá que pensar.
       

domingo, 18 de abril de 2010

O FUTEBOL DA NOSSA TERRA

CAMPEONATO DA 1ª DIVISÃO DA AFVC

 A formação do UDL, com as camisolas da campanha
UM DIA PELA VIDA, que decorreu no Estádio.

Jornada 33
Hoje, no Estádio 15 de Agosto, em Lanheses:
                   LANHESES, 2 - Castanheira, 0
                         (ao intervalo: 1-0)
GOLOS: 1-0, aos 12 m., por Fábio Costa; 2-0, aos 85 m., por Zé.
UDL-Coutinho. Fábio Castro, Dario, Valter, Edgar, Sopas, Pedro Leite Pedro Fernandes, 75m), André, Fábio Costa (45m, Jorginho), Zé (Humberto, aos 88) e Johnny.
Árbitro: Hugo Alves. Aux.: Mário Freitas e José Dias.
RESUMO; Com a subida garantida os locais fizeram um jogo tranquilo, procurando explorar o erro do seu adversário e chegar ao golo. Fê-lo ainda no decorrer da 1ª parte o que veio acentuar a toada pausada adoptada até aí.
         Na segunda metade o cariz do jogo não se alterou significativamente, tendo Zé, num rápido e bem jizado contra ataque, logrado obter o segundo golo fazendo o merecido triunfo dos locais.
         O Castanheira, mesmo actuando com dez elementos a partir do meio de segunda parte, nunca deu o prélio por decidido e mortrou sempre qualidade individual e colectiva para poder chegar ao golo, embora na prática não tivesse criado grandes oportunidades para o conseguir.

Resultados:
Folga: Bertiandos. Grecudega, 3-Águias de Souto, 1-Vila Franca, 1-Arcozelo, 1. V. Donas, 2-Moreira, 2. Fachense, 1-Perre, 2. V. Piães, 6-Torrre, 1. LANHESES, 2-Castanheira, 0. Neiva, 2-Paçô, 0. Ancorense, 1-Artur Rego, 0. Moledense, 3-Darquense, 0.
CLASSIFICAÇÃO
                                       J   V   E   D    M     S     P
 1.LANHESES .............31 26   3   2    89    21   81
 2.Ancorense ................32 25   4   3    73    22   79
 3.Artur Rego ...............31 22   5   4    75    33   71
 4.Vila Franca ..............31 18   7    6   66    39   61
 5.Castanheira ..............31 17   5   9    63    28   56
 6.V. Piães ...................31 14  12  5    76    38   54
 7.Arcozelo ..................32 14    8 10  53     43   50
 8.Perre ....................... 31 12   9  10   44   44    45
 9.Darquense ............... 31 12   7  12   47   38    43
10.Moledense ............. 31  12   5  15  56   64    31
11.Águias de Souto ,.... 32  11   7  14  47   66    40
12.Paçô ...................... 31  10   8  13  37   42    38
13.Grecudega ............. 31  10   6  15  37   57    36
14.Bertiandos ............. 31    8   9   14  57  77    33
15.Neiva .....................32    7  15  20  41   79   26
16.V. Donas ............... 31   5    8  18  38   73   23
17.Moreira ................. 31   4    8  19  32   71   20
18.Fachense ............... 31   6    2  23  40   77   20
19.Torre ....................  31   3   4   24  23   82   13
Próxima jornada:
Águias de Souto-Bertiandos. Arcozelo-Grecudega. Moreira-Vila Franca. Perre-Vit. Donas. Torre-Fachense. Castanheira-Vit. Piães. Paçô-LANHESES. Artur Rego-Neiva. Darquense-Ancorense. Moledense-Folga.

JÚNIORES AFVC
 Jornada 25
Resultados:
Valenciano, 4-LANHESES, 1
Classificação:
 1.Barroselas ............ 56 P
12.LANHESES ....... 17 P
14.Moreira ..............   1 P
Próxima jornada:
LANHESES-Melgacense.
INICIADOS AFVC A
Jornada 26
Resultados:
Correlhã, 1-LANHESES, 2
Classificação:
 1.Correlhã .............. 63 P
 2.Artur Rego ......... 54 P
 3.LANHESES....... 52 P
15.Monção ............   4 P
Próxima jornada:
LANHESES-Vit.Piães (10º)
INFANTIS A
Jornada 22
Resultados:
Perre, 4-LANHESES, 1
Classificação:
 1.Limianos ........... 51 P
11.LANHESES .... 15 P
13.V. Piães ............  0 P
Próxima jornada:
LANHESES-Chafé (10º)
INFANTIS B
Jornada 22
Resultados:
LANHESES, 2-Deocriste, 4
Classificação:
 1.Barroselas .........61 P
13.LANHESES ....  5P
14.Santa Marta .....  3 P
Próxima jornada:
A. Rego (9º)-LANHESES
ESCOLAS 1999 A
Resultados:
Perre, 3-LANHESES, 3
Classificação:
 1.Vianense .......... 64 P
10.LANHESES ... 18 P
14.Torre ..............   0 P
Próxima jornada:
LANHESES-Chafé (6º)
Fonte: Jornal Alto-Minho


ASSOCIAÇÃO HUMANITÁRIA E CULTURAL DE LANHESES-24 ANOS

    O Trio de Guitarras de Leiria

A Associação Humanitária e Cultural de Lanheses está a celebrar o 24º aniversário da sua fundação tendo, para o efeito, programado algumas acções para assinalar condignamente a data.
           Ontem, no salão do Centro Pastoral da freguesia, pelas 21 horas, um Trio de Guitarras de Leiria, formado por Bruno Ferreira, João Paulo Lopes e João Resende, alunos do Curso Profissional de Instrumentistas de Cordas e Teclas, actuou, primeiro individualmente e, na 2ª parte do sarau, em conjunto, perante uma plateia bastante bem composta e muito interessada.
          "Os elementos que constituem este trio têm já uma ampla experiência na perfomance em público e, no seu curriculum, contam com alguns prémios obtidos em concursos nacionais de guitarra.
          Recentemente foram seleccionados para participar nos "Dias da Música" no Centro Cultural de Belém, no dia 25 de Abril. Têm agendado para breve um concerto na Assembleia da República", lê-se no prospecto distribuído.
                 Bruno Ferreira, guitarra, em cima.
João Paulo Lopes, guitarra, em baixo


      
  O actual presidente da Associação, professor Miguel Rios, revelou que está para breve a criação nesta localidade de uma escola de música, sob a orientação superior da Escola de Música Amadeus, de Braga, notícia que, a concretizar-se, constituirá um factor de grande interesse para a elevação cultural de Lanheses   
  

                    
       O presidente da AHCL, prof. Miguel Rios, na apresentação.

       Outras iniciativas programadas tiveram que ser canceladas em virtude de estarem condicionadas ao bom estado do tempo, factor que não se veio a verificar, designadamente a CAMINHADA que deveria decorrer no TRILHO PERTINHO DO CÉU, na Gavieira, a qual foi adiada para o próximo dia 9 de Maio.
                                                                                 
 O Trio, em actuação

            Simultaneamente, no mesmo local, uma equipa da acção de luta contra o cancro, UM DIA PELA VIDA, esteve no salão com um pequeno bufete, onde os presentes, consumindo os bens existentes gratuitamente confeccionados, puderam contribuir para a referida campanha.

Parte da plateia, atenta.

sexta-feira, 16 de abril de 2010

DADORES DE MEDULA ÓSSEA, PRECISAM-SE.

TU PODES SER CURA...

QUEM NÃO SABE COMO ERA

Quem não sabe como era

nunca chega aonde será.

Os sinais da primavera

não estão onde ela está.

Antes da flor, a semente

cumpre a dor de germinar.

É na escuridão que a gente

se prepara pra brilhar.

Onde andaram seus olhinhos

que iluminam meu olhar?

Em que abismos, tão sozinhos,

em que fundo de que mar,

encontraram os caminhos

que vieram me encontrar?



Paulo Vitola
(do blog Não lugar) 

terça-feira, 13 de abril de 2010

FALECIMENTOS

           JOSÉ FERNANDES GONÇALVES, de 72 anos de idade, casado, comerciante, residente no Largo Capitão Gaspar de Castro (Benemérito), faleceu esta madrugada vítima de doença. O extinto estava há muitos anos estabelecido no ramo da restauração, como proprietário do Restaurante Teresa, a funcionar na referida morada.
           O funeral está marcado para amanhã, dia 14, pelas 17 horas, saindo o féretro da Capela de Nossa Senhora da Esperança onde se encontra em câmara ardente, para o cemitério paroquial da freguesia.



          MARIA DE JESUS FERNANDES ESTEVES, de 70 anos de idade, solteira, residente no Lugar do Outeiro faleceu, hoje, vítima de doença. A extinta era irmã do conhecido fotógrafo "a la minuta" José Esteves, e  com ele partilhava a actividade ambulante por feiras e romarias, desde há muitos anos.
          O funeral está marcado para amanhã, dia 14, pelas 17 horas, saindo o féretro da Capela de Nosso Senhor das Necessidades onde se encontra em câmara ardente, para o cemitério paroquial de freguesia.
          Às famílias destes nossos conterrâneos endereçamos os nossos sentimentos de pesar.
Maria de Jesus e o irmão, em Julho de 2009,
na festa do S. do Cruzeiro e das Necessidades. 

DIA MUNDIAL DO BEIJO



Se os beijinhos espigassem,

Como espiga o alecrim,
Muitas raparigas tinham
A cara como um jardim.

in Cancioneiro Temático da Ribeira Lima,
Gabriel Gonçalves