quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

SEJAM FELIZES, NÃO LEIAM AGORA!

           Está convencionado que hoje é dia de celebração festiva e, pelo menos uma parte da população portuguesa  prepara-se para a chegada do ano de 2010 e, formular, ao cair das doze badaladas do relógio do tempo, os votos que farão dele um ano venturoso e melhor do que aquele que agora termina. Como em todos os dias do ano, uns terão mais razões do que outros para festejar, condicionados que todos estamos às contingências das nossas vidas pessoal e familiar. Certo é que, hoje, uns estarão plenos de optimismo e o champanhe jorrará para as taças levantadas no ar, os beijos selarão os afectos familiares e de amigos doces como as passas que não se podem dispensar. A outros, vivendo momentos de preocupação e de dúvida, fenecerá a vontade para exteriorizar sentimentos de alegria e guardarão silenciosamente os votos que reservam para a concretização do que mais anseiam.
          Não querendo de modo algum contribuir para deteriorar o estado de espírito de ninguém e muito menos daqueles que, circunstancialmente, por aqui passarem, deixo a seguir a transcrição (parcial) de uma crónica de Miguel Sousa Tavares, publicada no jornal Expresso, com a renovação do pedido implícito no título que escolhi.

                                                                                                                                                                                    
 ..."Anteontem no Parlamento, embora o tom fosse excepcionalmente calmo, o conteúdo das intervenções do primeiro-ministro denunciou alguém que está tudo menos calmo. José Sócrates começa a ter reacções cada vez mais sintomáticas de quem se sente acossado. Acossado pela crise económica que dá apenas débeis sinais de poder inverter o seu curso em 2010, acossado pela derrapagem sem fim das contas do Estado, acossado pela oposição, à direita e à esquerda, e agora resolveu sentir-se também acossado pelo Presidente da República
....................................................
 No Parlamento, quando Manuela Ferreira Leite lhe perguntou pela décima quinta vez (e nunca serão de mais!) como vamos nós pagar as brincadeiras com comboios, aviões, pontes e auto-estradas, tudo o que Sócrates conseguiu responder-lhe foi que quem compromete as contas públicas é a oposição, ao aprovar a suspensão dos pagamentos especiais por conta do IRS e do IRC. Segundo ele, tal custará ao Estado 800 milhões de euros de receitas a menos (já foram 400, depois 600, agora o número vai em 800 e é provável que continue a subir, à medida que o desespero se vá instalando do lado das Finanças). A resposta revela três coisas: demagogia da parte de um Governo que tem permitido toda a espécie de contratos leoninos do Estado com os particulares, parcerias público-privadas feitas irresponsavelmente, operações ruinosas de salvação de bancos de vão de escada e contínuas injecções de capitais públicos em empresas públicas eterna e impunemente deficitárias, enfim, toda uma série de maus hábitos instalados na administração e cujos custos fazem os 800 milhões parecer uma gota de água num oceano de despesismo e incompetência absolutos; depois, a resposta esconde uma pequena mentira: a de que o Estado perderá assim uma receita, quando o que simplesmente se passa é que deixa de a antecipar, como até aqui; e, finalmente, mostra também a concepção que o PM tem do caminho para a salvação económica: tudo o que seja tirar dinheiro aos particulares e às empresas para dá-lo ao Estado, que depois o distribuirá pelos clientes dos grandes investimentos públicos, isso sim, é boa política.
...........................................................................

São crescentes os sinais de desorientação na maioria e na governação do país. Claramente, não há um rumo definido para enfrentar estes tempos tão complicados, excepto a fé cega nos TGV e auto-estradas adjudicadas de qualquer maneira e por qualquer preço. Desenterrar dossiês como o da regionalização (a última coisa que José Sócrates gostaria de ter de enfrentar nesta conjuntura) apenas serve para mostrar a desorientação que se apoderou do primeiro-ministro e o seu desespero de espingardear para todos os lados, criando uma tamanha confusão no campo de batalha que já ninguém saiba quais as ameaças, onde está o inimigo, que estratégia e que armas usar. Perdido de si mesmo, Sócrates ensaia o papel do guerrilheiro, cercado por todos os lados mas disposto a resistir, numa qualquer Sierra Maestra que os Lelos de serviço ao PS propagandeiem. E daí a sua última tentação: trazer o Presidente para o campo de batalha e dar-lhe a escolher, de pistola apontada, uma de duas opções: ou está do nosso lado ou é inimigo.
 .......................................................................
Esta sensação de desnorte atravessa todo o Governo, como um barco à deriva sem ninguém ao leme. Não se consegue enxergar um único ministro que pareça estar a governar, além da ministra da Educação, que tenta achar a meias com os sindicatos uma forma de governar a Educação. Mas já sabíamos (e nem era preciso esperar que o FMI viesse agora dizê-lo) que o falhanço das reformas tentadas pelo anterior e maioritário Governo de José Sócrates é a razão principal pela qual vamos ser o país de toda a zona euro que mais tarde e em pior situação irá sair da crise. Realmente, a história está contada de há muito e já só os farsantes é que podem fingir não saber: quando se tem oportunidade de mudar o que deve ser mudado e não se aproveita, a mudança só se fará depois à custa de muito sangue, suor e lágrimas. Até certo ponto, eu compreendo o desnorte de José Sócrates: quando quis mudar o que tinha de ser mudado enfrentou a oposição, a rua e todos os poderes corporativos instalados e depois desabou-lhe em cima uma crise financeira importada de fora e sem possibilidades de ser evitada; e agora, que já nada quer mudar mas apenas navegar à vista, acusam-no de nada fazer para enfrentar a tempestade que aí vem. Mas é justamente nestas alturas que os verdadeiros líderes se revelam... ou naufragam, sem honra nem glória.
2.

ISTO NÃO DEVE TER NADA A VER CONNOSCO. OU TERÁ?

"Está a chegar a Luanda o mais recente brinquedo do Presidente José Eduardo dos Santos: um iate de luxo, seguramente comprado com o seu salário, que ronda os 4000 euros, e cuja tripulação é recrutada em Portugal, com vistos passados em 24 horas. E, enquanto o Presidente se prepara para navegar nas tépidas águas do Mussulo, a sua filha, a elegantíssima empresária Isabel dos Santos, não pára de aumentar a sua fortuna nascida do nada. Com a anunciada compra esta semana de parte do capital da Zon, Isabel dos Santos tem já investidos dois mil milhões de euros em empresas portuguesas. É um excelente negócio para estas empresas, que não apenas recebem capitais frescos como também recebem de braços abertos um parceiro estratégico que lhes garante participação nos melhores e mais favorecidos negócios angolanos. Pena que não reservem uma pequena parte dos lucros para financiar próteses para as crianças vítimas da guerra civil angolana, para construir habitação social para os milhões de favelados de Luanda ou para criar esgotos e infra-estruturas básicas que dêem à imensa maioria da população miserável condições mínimas de dignidade. Porque, até prova em contrário, a riqueza de Angola pertence a todo o seu povo e não apenas aos que se passeiam em iates de luxo e vêm a Lisboa comprar roupas de marca, jóias ou empresas de telecomunicações. Nunca tão poucos tiraram tanto a tantos" 
Texto publicado na edição do Expresso de 24 de Dezembro de 2009

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

CRISE? SÓ SE FOR EM PORTUGAL.

             HÁ CRISES E ... CRISES.
             Não terá chegado ao futebol a tão temida crise económica. Pelo menos ela parece passar ao largo de Lisboa, onde, tudo leva a crer, a descoberta de petróleo celebrada há já alguns anos por Raul Solnado na hilariante comédia "Há petróleo no Beato", está finalmente a render milhões e a resgatar da falência os privilegiados fidalgos arruinados da defunta corte. Mais uma vez recorro a uma transcrição da imprensa indígena, porque a portuguesa é apodada de provinciana, maledicente, e algumas pessoas não lidam muito bem com a realidade nua e crua.
             Vejamos, então.

Lisboa. Dois clubes grandes com a mania das grandezas

A capital de Portugal lidera o mercado de transferências. Não há igual na Europa
.....................................................................................

.........No amanhã que é hoje, tudo o que Luz é mesmo ouro para o Benfica e o dinheiro é sempre verde para o Sporting: a estes não têm faltado meios para comprar. Ao primeiro, nos saldos de Verão e de Inverno; ao segundo, só nos de Inverno. Seja como for, em Benfica e Alvalade moram grandes que querem viver à altura dos pergaminhos - nesta pré-reabertura de mercado, ninguém foi às compras como eles. E Lisboa passou de cidade periférica a centro de toda a agitação desportiva nestes tempos mortos em que só o futebol inglês dá sinal de vida. E, quando a transferência de Florent Sinama-Pongolle para o Sporting é abertura de noticiários na Eurosport, está tudo dito: é em Lisboa, e não em Madrid ou Londres, que tudo se tem passado neste mês.
...............................................................................

CÁ DENTRO Vamos a números: o Sporting vai à frente com 9,5 milhões de euros gastos por João Pereira e Sinama-Pongolle. O Benfica segue logo atrás e estima-se que já tenha gasto 7 milhões de euros entre Alan Kardec, Airton e Éder Luis. São 16,5 milhões a sair de Lisboa com destino ao Rio de Janeiro, a Belo Horizonte, a Braga e a Madrid. É muito, num país que está em crise aguda.
........................................................................
LÁ FORA No resto da Europa, nos ditos campeonatos maiores (Premier League, La Liga, Serie A, Bundesliga e Ligue 1), só na Alemanha e na Itália é que clubes candidatos ao título se chegaram à frente com dinheiro vivo: o Schalke 04 gastou 700 mil euros com Bodgan Müller e o Milan comprou Dominic Adiyah por um milhão e 380 mil euros. E o que são dois milhões e 80 mil euros para os dois grandes de Lisboa? Trocos, evidentemente.
....................................................................


Em Inglaterra, só o Manchester United é que se mexeu, ao resgatar o miúdo Mame Biram Diouf sem custos. Já Arsenal, Chelsea e Liverpool têm os quilómetros a zero. Em Espanha, nem Real Madrid, nem Barcelona investiram, mas os merengues estão obrigados a procurar alternativa a Pepe (lesionado) - David Luiz está entre os substitutos sondados. Em França, mais do mesmo: o Lyon está parado, o Marselha idem e o Bordéus aspas, aspas. Tudo à espera do primeiro movimento.
..............................................................................
      É óbvio que ninguém quer saber do estado das contas dos clubes aqui referidos. Nem das engenharias financeiras para camuflar falências técnicas. Nem tão pouco donde vem o dinheiro e como, e por quem, terá de ser pago. O essencial é mostrar e essa Europa pelintra que deve, de uma vez por todas, não confundir Lisboa com Portugal.
(v.g. Jornal "I", versão on-line)

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

A "NAVEGAR" HÁ NOVENTA DIAS!

           Passaram já noventa dias sobre a minha chegada ao mundo da blogosfera. Estou, pois, muito longe ainda da idade em que se iniciam os primeiros passos na posição vertical e se ensaiam os sons das palavras que irão ter sentido. O curso da vida é feito de experiências, de fracassos e vitórias, mas também de sonho, esforço, perseverança. Passo a passo se vai desenhando o trilho que não sabemos quando e como terminará, mas certo é que ninguém o fará por nós, porque é o nosso e não o de outrém: "Caminante, no hay camino se hace camino al andar", diz António Machado.
           Pois então, andemos! Não é certo que parar é morrer?

CRISE? QUAL CRISE?

           Quem (ainda) se vai dando conta daquilo que passa nos noticiários dos media televisivos, nos jornais, nas declarações e artigos de opinião de especialistas (meu Deus, como são tantos e tão sabedores!) e de um ou outro responsável do governo da Nação, o nosso país atravessa uma grave crise económica e financeira e caminha vertiginosamente para a bancarrota. De todo o lado chegam avisos alarmantes com números sobre o endividamento externo, o aumento de desempregados, a falência de empresas, o que acontece em outros países considerados ricos, a retracção das remessas da diáspora.
            E o que se faz por cá, neste Portugal alucinado, confuso, em desenfreada fuga para a frente na imitação do jogador inveterado que aposta tudo no último lance do jogo?
            Veja-se só o que a seguir se transcreve do jornal "I", hoje publicado:
"Crise? Qual crise? Os portugueses parecem ter passado as dificuldades económicas para segundo plano durante o período natalício. Desde o início de Dezembro até dia 26, entre levantamentos e compras com cartão, os portugueses gastaram o equivalente a 2,9% do produto interno bruto de Portugal, segundo dados da SIBS, entidade que gere a rede multibanco.

Nesse período levantaram-se nas caixas multibanco do país 2,131 mil milhões de euros e gastaram-se em compras 2,577 mil milhões de euros. O total de 4,708 mil milhões representa um aumento de 300 milhões em relação ao mesmo período do ano passado. O número de transacções subiu também em relação a 2008. Este ano, houve mais sete milhões de operações de compra por multibanco.

23 de Dezembro foi mesmo um dia histórico, tendo sido batidos recordes de número e valor de compras realizadas com cartão. Nestas 24 horas, foram efectuados 3,5 milhões de operações, movimentando-se 166,390 milhões de euros. No entanto, apesar do aumento do número de operações, o valor médio diminuiu um euro em 2009. Cada compra feita custou, em média, 44 euros e os levantamentos rondaram os 68 euros.

          Também o JN, na sua edição em papel de hoje se refere ao assunto e a edição on-line, destaca:

Portugueses gastaram 380 milhões num só dia

Foram feitos mais levantamentos e mais compras mas o valor médio por transacção baixou

00h00m

LUCÍLIA TIAGO
A crise não travou as compras de Natal dos portugueses que, entre levantamentos e pagamentos com cartão, fizeram o Multibanco bater novos recordes. Só no dia 23 de Dezembro, gastaram-se cerca de 264 mil euros por minuto.
Mais movimentos, mas de menor valor. É esta a conclusão mais imediata sobre os levantamentos de dinheiro e compras com cartão efectuadas pelos portugueses entre 1 e 26 de Dezembro. Ao longo daqueles dias, foram levantados 2,13 mil milhões de euros no multibanco e pagos 2,57 mil milhões de euros através dos terminais da mesma rede. Somados, estes valores, significam que cada pessoa gastou, em média, 470 euros - ou praticamente o que vai valer o salário mínimo nacional a partir de 2010."

                Tenhamos todos um Bom Ano!

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

PINTO DA COSTA, O PRESIDENTE!


 Pinto da Costa subiu à presidência do FC Porto em Abril de 1982 e os sucessivos mandatos projectam-no para 27 anos de liderança efectiva, que podem estender-se a mais de três décadas caso se verifique, como parece ser a realidade, a candidatura para nova eleição. Quando subiu à cadeira do poder chegava aos 45 anos, mas não surgiu no clube em salto meteórico, foi tudo planeado a partir de idade quase juvenil, ainda não tinha 20 anos é já ocupava lugar de vogal na secção de hóquei em patins. Nunca mais se quebrou, desde aí, a ligação com o clube, foi sempre a subir. Apesar da idade que hoje celebra, Pinto da Costa ainda parece decidido e sem dar sinais de fraquejar. É um caso de longevidade brutal, apenas superado pelo realizador, também portuense, (e DRAGÃO, é importante não esquecer (a)) Manoel de Oliveira, que completou 101 anos a 11 de Dezembro e continua a filmar.
v.g. Abola, 09.12.28  (a) Não consta do texto transcrito)

 ..........................................................................................................................................
por muitos e frutuosos anos mais, PRESIDENTE!


OS QUE VÃO PARTINDO

             JOÃO DA SILVA MALHEIRO, viúvo, de 75 anos, faleceu hoje, subitamente, na sua residência do lugar da Feira. Conhecido no meio por Sr. João do Paço, o extinto detinha há muitos anos a exploração agrícola da Casa d'Almada, ou Casa do Paço, no que era coadjuvado por toda a família, designadamente as suas filhas e genros.
             O funeral vai realizar-se amanhã, pelas 15,30 horas, saindo da Capela de Nossa Senhora da Esperança, onde permanecerá em câmara ardente, para o cemitério paroquial após celebração de exéquias fúnebres na Igreja local.

DIAS DE CARVALHO - ESTADO DE SAÚDE PREOCUPA

            A situação clínica de Francisco Dias de Carvalho parece ter-se agravado, ontem, tendo sido transferido para uma instância hospitalar do Porto. A queda que, no dia 23, sofreu e lhe provocou alguns ferimentos, terá sido resultante de AVC, o que, a confirmar-se, seria o quarto desde há alguns anos a esta parte.
            Não se confirmou, assim, o desenvolvimento favorável do quadro clínico do nosso conterrâneo que poderá vir a sofrer nova intervenção cirúrgica.

O FUTEBOL DA NOSSA TERRA

CAMPEONATO DA 1ª DIVISÃO DA A.F.V. CASTELO
18ª JORNADA
Em Moledo (Caminha):
Moledense, 0 - LANHESES, 4
(ao intervalo: 0-1)
Jogaram pelo UDL: Porfírio, Leonel, Edgar (Paulo, 85m), Sopas, Valter, Bruno. Jorginho, Pedro Leite, Johnny, Dário e Fábio Costa.
TREINADOR: Álvaro Faria
Golos: 0-1 e 0-2 (Fábio Costa, aos 35 e 48m), 0-3, Johnny, aos 52m e 0-4, Jorginho, aos 82m.
Árbitro: Pedro Vieira. Aux.: Paulo Vieira e João Dias.
O novo treinador, Álvaro Faria, considerou a vitória justa e endereçou o êxito ao Henrique Meia-Noite, ainda a recuperar de doença. Manifestou, ainda, a sua confiança no grupo e a vontade de fortalecer o espírito da equipa que passou a comandar.
RESULTADOS:
Folga - Arcozelo
Moreira, 1-Águias de Souto, 2
Perre, 2-Bertiandos, 0
Torre, 1-Grecudega, 1
Castanheira, 1-Vila Franca, 0
Paçô, 4-V. Donas, 1
Artur Rego, 5-Fachense, 0
Darquense, 1-V. Piães, 2
Moledense, 0-LANHESES, 4
Ancorense, 4-Neiva, 1
           CLASSIFICAÇÃO
                                   J    V    E    D    M    S    P
 1.LANHESES          17  15   1     1   56   11   46
 2.Artur Rego             17  12   3     2   38   23   39
 3.Ancorense              17  12   2    3    38   15   38
 4.Vila Franca             17  11   4    2    35   23   17
 5.Castanheira             17  10   1    6    35   14   31
 6.Perre                       17   7    6   4    27   22   27
 7.Arcozelo                 17   7    4   6    30   26   25
 8.Darquense               17  7    3   7    26   19   24
 9.V. Piães                  17   5    9   3    26   21  24
10.Águias de Souto     17  6    5   6    28    32   23
11.Moledense             16  6    2   8    23    24   20
12.Paçô                      16  5    3   8    21    29   18
13.Fachense                17  5   2   10   25    35   17
14.Grecudega              17  4   5    8    17    27   17
15.Bertiandos              17  4   5    8    27    40   17
16.Neiva                     18   4  2   12   22    45   14
17.Moreira                  17  2   5   10   16    32   11
18.Torre                      17  3   2   12   14    41   12
19.V. Donas                17  2   4   11   10    35   10
PRÓXIMA JORNADA.
Arcozelo-Moreira
Águias de Souto-Perre
Bertiandos-Torre
Grecudega-Castanheira
Vila Franca-Paçô
V. Donas-Artur Rego
Fachense-Darquense
V. Piães-Moledense
LANHESES-Ancorense
Neiva (Folga)
MARCADORES.
Rui (Neiva) ........ 13 golos
FILIPE (LANHESES), 10
NUNINHO (LANHESES),10
Pedro Nuno (Ancorense), 10
Filipe (Vila Franca), 9
Carlos (Bertiandos), 9
JOHNNY (LANHESES), 9
 ..........
PEDRO LEITE (LANHESES) 7 
Fonte: Jornal Alto-Minho

domingo, 27 de dezembro de 2009

O FUTEBOL DA NOSSA TERRA

CAMPEONATO DA 1ª DIVISÃO DA A.F.V.CASTELO

Terminou há minutos:

                    Moledense, 0 - LANHESES, 4
Amanhã: outros resultados e classificações.

CORPO RESGATADO AO RIO LIMA

           A uma curta distância a juzante da ponte de Lanheses foi encontrado em estado adiantado de  decomposição, no dia de ontem, um corpo humano havendo dúvidas sobre a natureza do sexo, presumindo-se que possa ser de mulher. Efectivamente, segundo dados fornecidos pela GNR do posto local, pode haver relacionamento com o desaparecimento, há cerca de um mês, em Refoios, Ponte de Lima, de uma senhora que nunca foi localizada. Os fragmentos do vestuário que ainda foram possíveis recolher, bem como a aliança que detinha, podem ser a chave para a identificação do cadáver.
           O corpo foi trasladado para a morgue do CHAM pelos bombeiros municipais, no cumprimento das normas legais aplicáveis a estes casos.

sábado, 26 de dezembro de 2009

MENINO JESUS AMIGO DAS CRIANÇAS

O jardim de infância será edificado junto do bonito  Centro Paroquial (fotografia abaixo), no lado sul.





              A CRECHE JÁ ESTÁ!
     No imaginário das crianças o Menino Jesus nasce à meia-noite, nunca antes. É assim e não poderia ser de outro modo. Então, não se está mesmo a ver, os meninos e as meninas precisam de estar a sonhar os sonhos que só o sono acolhe e vão tornar-se realidade pelo empenho d'Aquele a quem foram confiados.
            Ás vezes, como este ano, não é bem como acima se diz, porque, (oh, surpresa das surpresas), Ele fez anunciar a sua chegada, desejoso de trazer a boa nova. Fê-lo em forma de carta, dirigida ao Pároco da Freguesia, Daniel Rodrigues, entregue cerca das onze horas do dia 24, dando conta que o Seu empenho junto do organismo que tinha a seu cargo a tomada de decisão sobre o financiamento de uma creche ou, nome mais bonito, um jardim de infância havia sido ouvido e a verba necessária para o início da sua construção tinha sido APROVADA.
           Ficam, deste modo, consumadas as expectativas da criação de um equipamento tão desejado nesta freguesia rejubilando os encarregados de educação desta localidade e de Vila Mou e São Salvador da Torre, as quais subscreveram, conjuntamente, o projecto de tanta relevância social.
             O êxito obtido não deixa, apesar de tudo, de ser uma meia vitória se recordarmos que a proposta referente ao Centro Social e de Dia não obteve sucesso. Contudo, falhada a primeira ofensiva para ganhar o assentimento estatal, nova proposta foi apresentada confiando-se no num acolhimento idêntico ao do jardim de infância que a sua bondade e imperiosidade amplamente justifica.
              Os idosos têm muita paciência e são insuperáveis no desvelo que nutrem pelas crianças, não podendo estar mais satisfeitos por verem os seus netinhos sorrir.

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

DIAS DE CARVALHO RECUPERA

            INTERNADO, desde terça-feira passada, no CHAM, em Viana do Castelo, em consequência de ferimento no couro cabeludo contraído em resultado de queda, FRANCISCO DIAS DE CARVALHO, de 74 anos, tem vindo a recuperar da ferida contusa resultante do choque sofrido. Tudo terá acontecido no momento em que o Francisco, após o jantar se ausentava da sua residência com o objectivo de se dirigir ao Largo da Feira, numa rotina que cumpria frequentemente, e, por razões ainda não suficientemente esclarecidas tombou sobre uma guia do pátio exterior da sua casa.
            Os médicos pretendem esclarecer se a queda terá sido fortuita ou foi provocada por ocorrência de qualquer anomalia clínica.
             O nosso conterrâneo e familiar encontra-se,.todavia, livre de perigo.
           

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

DIAS DE CARVALHO SOFREU ACIDENTE

            Francisco Dias de Carvalho, antigo proprietário da Mobilar a residir no lugar da Agra, foi hospitalizado, ontem, cerca das vinte horas em virtude de ferimento sofrido na cabeça, em resultado de presumível queda. O acidente não está ainda devidamente esclarecido uma vez que o Francisco Dias não se recorda como o mesmo terá acontecido. A explicação mais plausível é a de que, quando pretendia regressar a casa a pé, terá perdido momentaneamente a consciência, provocando-lhe a queda.
            O Francisco, para além de apresentar profundo golpe na testa, não terá outros sintomas significativos, continuando, porém, em observação clínica, todavia livre de perigo.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

O FUTEBOL DA NOSSA TERRA

CAMPEONATO DA 1ª DIVISÃO DA A.F.V.CASTELO
                                                                                              

 ZÉ, o avançado que substitui Filipe
JORNADA 17                                           

RESULTADOS
                                                                                     
Águias de Souto, 1- Arcozelo, 3                                   
Bertiandos, 4 - Moreira, 3
Grecudega, 1 - Perre, 1
Vila Franca, 2 - Torre, 0
V. Donas, 0 - Castanheira, 5
Fachense, 0 - Paçô, 2                                                                        
LANHESES, 2 -  Darquense, 0                                                                   
Neiva, 0 - Moledense, 3
V. Piães, 5 - Artur Rego, 0
Folga - Ancorense

                         CLASSIFICAÇÃO
                          J   V   E   D    M    S    P
 1.LANHESES  16 14  1   1    32   11  43
 2.Vila Franca    16 11  4   1    35   22  37
 3.Artur Rego    16 11  3    2   33   23  36
 4.Ancorense     16 11  2   3    34   14  35
 5.Castanheira    16  9   1   6    34   14  28
 6.Arcozelo        17  7   4   6    30   26  25
 7.Darquense      16  7  3   6    25   17  24
 8.Perre              16  6  6   4    25   22  24
 9.V. Piães         16  4  9   3    24   20  21
10.Moledense    15  6  2   7    23   20   20
11.Á. de Souto  16  5  5   6    26   32   20
12.Fachense      16  5  2   9    25   30   17
13.Bertiandos    16  4  5   7    27   38   17
14.Grecudega    16  4  4   8    16   26   16
15.Paçô             15  4  3   8    17   28   15
16.Neiva            17  4  2  11   21  41    14
17.Moreira        16  2  5    9    15  30    11
18.V. Donas      16  2  4   10    9   31    10
19.Torre            16  3   1  12   13  48    10  

PRÓXIMA JORNADA
Folga - Arcozelo
Moreira - Águias de Souto
Perre - Bertiandos
Torre - Grecudega
Castanheira - Vila Franca
Paçô - Vitorino das Donas
Artur Rego - V. Piães
Moledense - LANHESES
Ancorense - Neiva


MELHORES MARCADORES
1º Rui (Neiva), 13 golos
FILIPE (LANHESES), 10 golos
3º NUNINHO (LANHESES), 10 golos

  

 
 JOSÉ PEREIRA, o presidente,
contratou novo TREINADOR.

FEIO, PORCO E MAU

          SLB, 1- FCP, 0
          Não fosse o interesse de conhecer o resultado final do jogo e teria, muito antes de o mesmo terminar, escolhido outro filme. Aquele a que me obriguei a assistir só pode ter agradado aos que avaliam a qualidade do jogo pelo resultado, quando este lhes é favorável, evidentemente.
          Defendo, há muito, que o jogo virtual que a TV faz chegar até ao nosso sofá não contém os mesmos predicados que, quem a ele assiste no campo, lhe reconhece e aprecia. Com isso quero dizer que o que ontem à noite nos foi dado apreciar durante noventa, mais QUATRO, longos minutos, foi intragável. E o adjectivo que atrás usei é o mais brando que me ocorre e ainda bem que esta peça é feita muitas horas depois da realização do encontro, já que a que havia preparado após o seu termo, estando prestes a ser lançada no blog, foi apagada por erro de digitação. Confesso que o incidente impediu que, neste momento, estivesse a lamentar o nível de linguagem exigido neste espaço...
          Foi, sem outros comentários, o espectáculo que o BAPTISTA, merecia a retratar a sua leprosa carreira em desfavor da arbitragem, finalmente, defunta!

                                                O "emplastro" perdeu os dentes?

domingo, 20 de dezembro de 2009

O FUTEBOL DA NOSSA TERRA


            CAMPEONATO DA 1ª DIVISÃO DA A.F.V.CASTELO
                                                 Em Lanheses
                          LANHESES, 2 - DARQUENSE, 0
                                  (ao intervalo: 1-0)
UDL - Porfírio, Leonel, Sopas, Dario, Pedro Leite, Fábio Costa (75m, Helder), Edgar, Zé, Valter, Jone, Pedro Fernandes, (90m, Fábio Castro.
Treinadores: (por impedimento de Henrique Meia-Noite, a recuperar de doença), Paulo Rio e Toninho.
Marcadores dos golos: 1-0, aos 33m, por Dario e, 2-0, aos 63m, por Pedro Leite.
Árbitro: José Luís Moreira, e Luís Fernandes-Ricardo Sousa..

Amanhã: desenvolvimento e classificação.




                                  Na área do Lanheses




Lanheses ao ataque.
MUDANÇA NA EQUIPA TÉCNICA:  a partir do início do próximo ano o Lanheses passa a ser orientado por ÁLVARO, um brasileiro que foi atleta do clube há alguns anos. Henrique Meia-Noite não terá querido permanecer à frente do UDL, por razões de preservação da sua saúde.

sábado, 19 de dezembro de 2009

AINDA SOBRE O LUCÍLIO.

             NÃO RESISTO!
             Vale a pena ler a peça publicada hoje no jornal "I".
...Lucílio Baptista pinta o cabelo, afia as patilhas em bico, nos últimos tempos até fez uma dieta que o emagreceu a olhos vistos.
......................................................................................................................................................................
...E mesmo que Lucílio fosse barrigudo ou não cuidasse os cabelos que lhe contornam a cabeça, ele acabaria sempre por ser protagonista. Porquê? Porque o árbitro do próximo Benfica-FC Porto de domingo costuma apitar em cada clássico umas 36 vezes. É essa a média dos últimos seis jogos que conduziu entre as duas equipas. O apito ouve-se 36 vezes, o jogo pára 36 vezes, o ritmo quebra-se 36 vezes... também assim é impossível passar despercebido.
.....................................................................................................................................................................
...e percebe-se como um árbitro também pode jogar à defesa: há um cruzamento para a área, os jogadores disputam posições, a bola ainda não caiu na zona de acção e o árbitro já marcou falta, por um toque ou encosto qualquer. Claro. É mais fácil matar o lance do que julgá-lo na confusão.
.......................................................................................................................................................................
Na final da Taça de Portugal de 2004 (vitória 2-1 do Benfica de Camacho, no prolongamento, frente ao FC Porto de Mourinho), Lucílio Baptista soprou 49 vezes; em 2003, num jogo de campeonato (2-0 para os dragões), foram outras 47. Este século, Lucílio Baptista não fez um Benfica-FC Porto por menos de 35 faltas (2006).
.......................................................................................................................................................................
...Para descansar gosta de fotografia, filmes e leitura, e sempre a olhar ao que come. Agora, após a tal dieta, a cintura dos calções entra-lhe barriga dentro e está mais ágil do que nunca, tão leve que andou de lado quando Pedro Silva, do Sporting, lhe encostou o peito no final da Taça da Liga, em Março, num dos mais polémicos jogos da carreira. Tão polémico que o árbitro foi à televisão assumir erros cometidos em prejuízo dos leões (único título do Benfica de Quique Flores) e garantir que aquele encosto não foi nada. Expliquemos: Lucílio apita muitas faltas mas tem critério mais largo para os incidentes que deveriam ser mencionados no relatório de jogo. Num célebre Boavista-Benfica de 2008, os encarnados queixaram-se de dois penáltis e a imprensa escreveu que Rui Costa o abordou de forma imprópria à porta do seu balneário. No relatório a conversa foi descrita como normal.
.....................................................................................................................................................................
...o jogo até pode ser tranquilo e isento e casos, mas terá muito provavelmente um número de faltas acima do normal. E de cartões. Nos dois jogos que apitou no Euro'2004, Lucílio Baptista dividiu 18 cartões pelo Suíça-Croácia e pelo Bulgária-Dinamarca e, por alguma razão, daí par cá nunca mais trabalhou num evento de topo. Azar dos azares, para manchar a imagem, ainda viu o seu nome envolvido nas escutas do CalcioCaos, o maior escândalo recente do futebol italiano. Quem apita tanto acaba por ouvir-se em todo o lado.
          Então o burro sou eu, ah,ah,!?
    

PARABÉNS, BRAGA!

            O Sporting Clube de Braga, a maior instituição desportiva do nosso Minho, superiormente orientada por Domingos Paciência, uma referência incontornável do futebol nacional, vai entrar no ano de 2010 como leader da maior competição desportiva portuguesa!
             Proeza notável do representante da cidade dos arcebispos, tanto mais por ser esta a primeira vez que os arsenalistas alcançam tamanho êxito.
             Quem, minimamente, segue com alguma dose de distanciamento e isenção o fenómeno do futebol nacional, não pode deixar de reconhecer o enorme mérito dos bracarenses, sobretudo pela desproporção de meios ao seu dispor, confrontados com alguns dos seus mais directos competidores.
              Êxito tanto mais de enaltecer porquanto resulta de um trabalho feito de organização, entrega, sapiência, dedicação e entusiasmo do qual o seu presidente, António Salvador, é o principal responsável.
              Fica assim demonstrado que, mesmo não dispondo dos benefícios que a imprensa centralista concede a alguns, sem recorrer a estratagemas obscuros, sem necessidade de criar cenários de suspeição e pressões psicológicas ou processos caluniosos que o tempo, mais tarde do que cedo, é certo, acaba por desmontar, os resultados aparecem e com eles, os verdadeiros CAMPEÕES.
            PARABÉNS, BRAGA!







sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

APRENDE, RIO. APRENDE.

            Rui Rio, o auto convencido presidente da Câmara do Porto, vem à comunicação social fazer queixinhas porque lhe desviaram os aviõezinhos da Red Bull, para a capital do império (era assim que se dizia, já não se lembram?). -Tudo que é bom (em Portugal, acrescentaria eu), Lisboa cobiça e leva para lá, diz, de beicinho trémulo, à beira das lágrimas.
             Comeram-te as papas na cabeça, ó Rio? Ou antes, deixaste que te fizessem o ninho atrás da orelha? Isso é o que se chama dormir na parada, homem!
              A patética reacção do edil portuense à deslocalização (está na moda...) do acontecimento que se vinha realizando no espectacular cenário do Douro, com enorme sucesso, sublinhe-se, não passa da revelação de evidente incapacidade para liderar uma posição de defensor dos direitos e aspirações da cidade do Porto, quiçá da região nortenha. Rio gosta de agir sozinho e despreza e subestima outra forças e valências que, juntas, constituiriam um bloco temido e respeitado e, deste modo, nada surpreende que tenha sofrido derrota tão humilhante.
              Para além do mais é bom relembrar o seu comportamento para com a maior instituição da sua cidade, o FUTEBOL CLUBE DO PORTO, o desperdício do potencial angariado no campo desportivo além fronteiras pelos Dragões, bem como a criação de um clima de hostilidade e confronto com Jorge Nuno Pinto da Costa.
               Costuma dizer-se que há males que vêm por bem. Rio vai dedicar-se de corpo e alma aos seus adoráveis calhambeques a desfilar da Boavista ao Castelo do Queijo, porque tem, agora, mais tempo e não tem que dividir recursos com Filipe Meneses, o irrequieto e ambicioso companheiro da margem esquerda que tem a veleidade (pois sim...) de vir um dia a suceder-lhe na cadeira camarária... Faz a felicidade dos amigos e compraz-se, ele próprio, com os melodiosos ratés dos seus adoráveis bólides de museu.
                Não há Red Bull? Olha o balão!
    .




             

DIZ QUEM SABE.

            JOSÉ LEIRÓS, ex-árbitro, analista de arbitragem no JN, hoje:

            "NÃO foi a nomeação mais avisada. Optou-se por um árbitro sem perspectiva de carreira e que não faz uma arbitragem moderna, retirando fluidez ao jogo. Como lá fora, para os melhores jogos, os melhores. E LUCÍLIO NÃO É.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

NO MUNDO DOS BLOGUES

Transparência nas remunerações milionárias

(v.g. PUXAPALAVRA)


Nicolas Sarkozy e Gordon Brown unidos a favor da criação de um imposto extraordinário sobre os prémios bancários. ... Alistar Darling, ministro das Finanças de Gordon Brown, propõe um imposto de 50% sobre os prémios bancários superiores a 25 mil libras – cerca de 27 mil euros. As receitas deste imposto devem ser alocadas à educação e à saúde.
Também Barak Obama pretende emagrecer os "Gatos Gordos", os executivos dos grandes bancos americanos impondo limites aos bilionários prémios que, no meio da crise de que são responsáveis, continuam a distribuir entre si.
E por cá? Também existe o escândalo de tais remunerações e prémios milionários? Pois existem. Não com a sumptuosidade dos EUA mas demasiado escandalosos para a pobreza e precaridade reinante. Na banca nas grandes empresas públicas e privadas.
Um exemplo antigo mas actual:


Lucro do BCP em 2005: 753,5 milhões de euros (M€).
Distribuição sob a forma de prémio aos 9 administradores 4,16% dos lucros - 31,34 M€.

Administração
Remun. fixa
Remun. variável
Remun. Total Anual
Presidente
990.000
4.820.000
5.820.000
Vice-presidentes
692.000
3.370.000
4.062.000
Vogais
495.000
2.407.000
2.902.000


Por mês (12m/ano)
Remun. Euros
Remuner. contos
Presidente
485.000
83.000
Vice-presidentes
338.500
58.000
Vogais
241.833
42.000

O salário mínimo em 2005: 373,64 euros. Fonte suplemento "Economia" do DN de 2006-03-01.

Não haverá coragem ou vontade política para taxar fortemente as remunerações milionárias e canalizar a receita fiscal para serviços sociais redistribuindo a riquezas? Então ajudemos a criar tais condições pressionando o Governo ou a AR a legislar a obrigatoriedade da publicitação de tais remunerações nos sites das respectivas bancos ou empresas de modo acessível. A opinião pública (e a expectativa de votos da próxima eleição) ajudará os partidos a definirem-se e alguns a tomar medidas.
.....................................................................................................................................


         "ISTO" não é ficção! É real e passa-se em PORTUGAL! Crise? Quem falou em crise? Trabalhem como nós, malandros!

           Ah, Zé, Zé, cabeça de abóbora e cérebro de serrim...


NÃO PRESTA!

             Acabo de ouvir a notícia na TV: Lucílio Baptista foi nomeado para arbitrar o próximo Benfica-Porto, a realizar no domingo, no Estádio da Luz.
             Assisti, ao longo de alguns anos, em vários estádios e com equipa de diferentes emblemas, ao vivo ou pela televisão, ao desempenho desta famigerada personagem da arbitragem portuguesa. Não tenho memória de uma única vez, UMA ÚNICA VEZ, sublinho, o seu desempenho tivesse o mínimo de qualidade e pitada de categoria. É um arbitro banal, pusilâmine, presunçoso, influenciável, executor literal das leis do jogo por déficit de talento que é suposto encontrar num juiz e está em fim de carreira. Uma carreira, aliás, estranhamente apadrinhada ao longo do seu percurso polémico e que lhe deu acesso ao estatuto de árbitro internacional!!!.
             Não se extraia do que acima fica escrito que a nomeação de L. Baptista para prélio de tanta relevância visa o favorecimento dos anfitriões em prejuízo dos visitantes, mesmo que a história possa demonstrar a sua alergia às camisolas às riscas azuis e brancas. Não, a minha reserva fundamenta-se nas suas capacidades raras de assinalar faltas "por intuição", como aconteceu numa célebre final disputada no Allgarb, no que foi, aliás, muito bem assessorado por um dos seus inimitáveis auxiliares, deixando de parte (e falo com recurso à memória) de um Porto-Sporting no Estádio das Antas, sancionando dois "mergulhos" do "artista" João Pinto na área do FCP e, de um Sporting-Porto, em Alvalade, este mais recente, onde outro João, mas agora "Mortinho", terá sido empurrado pela sua própria sombra nos poucos momentos em que ele se manteve de pé, coisa rara como se conhece.
              É que, BAPTISTA, NÃO PRESTA, mesmo!
       

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

DO QUE PRECISAS, AMIGO?

             Na fila da caixa do supermercado a operadora de serviço, completado o trabalho do registo dos produtos depositados no carrinho, diz: -confira e marque o código, por favor. Preparo-me para executar o ritual e primo os quatro dígitos secretos que abrem o cofre onde, supostamente, deverá estar a provisão que saldará o encargo com a despesa, quando, um corte de corrente inviabiliza a operação. Com a restauração da corrente eléctrica momentos depois, foi reiniciada a operação sem sucesso.-Parece que o sistema foi abaixo. Vou tentar de novo, diz, sem impaciência aparente, a funcionária. Repete, nova recusa. -Não dá. Pode tentar na máquina ali ao fundo?, indica, apontando para o local aonde me deveria dirigir. Nada. O sistema estava todo afectado, qual pandemia de gripe A.
             Volto à caixa sem me atrever a encarar as pessoas que já engrossavam a fila, sentindo sobre mim o faiscar dos seus olhares de recriminação. Puxo, entretanto, da carteira, bem sabendo que não encontraria nela a solução para o problema por não andar, habitualmente, com muita liquidez, ensaiando em geito de desculpa:- Ainda se pudesse emitir um  cheque. Mas não é permitido aqui...-Não, não é. Terá que ir mais longe tentar outra ATM. Eu guardo-lhe o carrinho.
             Foi, então, que ouvi alguém pronunciar: -Há problema? Precisa de alguma coisa? 
             Desvio o olhar para a direita, fora da fila, e reparo num cidadão com perfil de aposentado, grisalho, uma bengala na mão esquerda e um semblante de cativante tranquilidade. Concluí que assistira desde o início ao meu embaraço. Repetiu:-Há problema?. De quanto precisa? Fixei o seu rosto de frente e não vislumbrei nele sinais de se ter apercebido de alguma perplexidade da minha parte, pois, não me sendo o rosto totalmente indiferente, não fazia qualquer ideia quem era nem de onde o conhecia. Informeio-o do valor das compras mas acrescentei, ainda incrédulo: -Desculpe, mas não me lembro quem é o senhor e aonde posso levar-lhe o dinheiro que me empresta. -Não se preocupe, diga-me onde costuma tomar café e, mais tarde ou mais cedo, eu passo por lá. Depois de lhe ter indicado o local onde deveria procurara a quantia  e de lhe perguntar o nome, selamos a despedida com firme aperto de mão.
              Há dias voltámos a encontrar-nos, em local diferente. Já tinha levantado o sobrescrito, onde, no mesmo dia em que nos víramos, lá tinha deixado, no café por ele indicado. Não foi, ainda, uma conversa onde se trocam informações recíprocas que ajudam a construir o edifício de uma boa amizade, mas suficiente para ficar agendado um local onde, tranquilamente, teremos oportunidade de gozar do privilégio de pertencer a uma geração de valores e princípios cada vez mais escassos e esquecidos.
            
               

           

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

PÍFARO PÍFIO

             Aqui para o Norte não temos grande apetência nem tempo para soprar no apito, ou até flauta, sejam eles dourados, verdes, vermelhos ou de outras tonalidades a gosto. Gostámos de música, mas não da que nos querem impingir, dessas melodias piratas que escapam aos direitos de autor, por que urdidas à sombra de proteccionismos e favores cúmplices, vindas de longe, ainda dos tempos em que nem era criada a ASAE. Por aqui só se confia no trabalho, na competência, na organização e numa inabalável convicção de que a justiça, às vezes, tarda mas não falta.
             Para melhor clareza do que fica escrito no parágrafo anterior vou socorrer-me de um extracto da crónica de Miguel Sousa Tavares, inserta  no jornal "A Bola" de hoje e que diz o seguinte :«Apito Dourado» morreu de vez, esta semana, no Tribunal da Relação de Coimbra, com a confirmação da absolvição de Pinto da Costa e restantes co-arguidos, no caso do suposto suborno do árbitro do Beira-Mar-FC Porto de 2004 — um jogo que já não contava para nada, excepto para alimentar a inveja e maledicência nacionais. Olhando para o teor dos acórdãos, qualquer um pode concluir facilmente que, se tivesse tido um mínimo de isenção e bom-senso, nunca o Ministério Público teria assumido aquela acusação, pela simples razão de que tudo o que tinha baseava-se apenas na vendetta pessoal de uma testemunha que merecia zero de credibilidade. Porque escrevi isso aqui desde o primeiro dia, sinto-me também vencedor do processo. E só lamento que os notavelmente vencidos não assumam agora as suas responsabilidades. O único que o fez foi o pateta do Platini — mas, tal como agora se retratou, também antes acusou e difamou sem fazer ideia do que estava a falar. Mas a dr.ª Maria José Morgado, o dr. Pinto Monteiro e o dr. Ricardo Costa nem essa desculpa têm. O que lhes vale é que este é o país da impunidade. 

             ...O CONCERTO terminou? "No, the show must go on! O nosso destino é VENCER!

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

SÓNIA ARAÚJO A FALAR AO PAI NATAL.



                                
Sónia Araújo: - Pai Natal (Doutor Pinto da Costa…), não se esqueça das prendas para os meus três dragôeszinhos…
Doutor Pinto da Costa (Pai Natal): - Podes crer, Soninha. Ainda está por nascer quem as tenha melhores do que as minhas…   
          

O FUTEBOL DA NOSSA TERRA

            CAMPEONATO DA 1º DIVISÃO DA A. F. V. CASTELO
16ª JORNADA.
             Artur Rego, 4 - U D LANHESES, 1
                   (ao intervalo: 3-1)
Árbitro: FERNANDO GONÇALVES
             Bruno Rocha e Mário Novo
Expulsão: Bruno, UDL, aos 51m (acumulação de amarelo)
Golos: 1-0, Faneca, 33seg.; 2-0, Sá, 9m; 3-0, Carlos, 17m; 3-1, Bruno (g.p.), 22m;
4-1, Carlos, 53m.
UDL alinhou: Coutinho, Leonel, Sopas (Jorginho, 60m), Bruno, Pedro Leite, André (Zé, 45m)
Edgar, Valter, Jone, (Fábio Costa, 67m), Pedro Fernandes e Dario.
TREINADOR; Henrique Meia-Noite.
COMENTÁRIO: árbitro protagonista roubou ao Lanheses hipóteses de lutar pelo resultado.
                            -"Peço que não nos volte a apitar! Este senhor não merece estar na arbitragem, nem
merecia este jogo entre candidatos. Perdemos por demérito, mas este árbitro só veio para nos prejudicar."
diria, no final da partida, Henrique Meia-Noite.
OUTROS RESULTADOS:
Arcozelo, 3 - Bertiandos, 1; Moreira, 1- Grecudega, 1;Perre, 3 - Vila Franca, 3; Torre, 1-V.Donas, 0;
Castanheira, 3-Fachense, 0; Paçô, 2-V. Piães, 1; Artur Rego, 4-LANHESES, 1; Darquense, 4-Neiva, 0;
Moledense, 1-Ancorense, 2.
Folgou, Águias de Souto.
CLASSIFICAÇÃO GERAL.
                                         J   V   E   D   M   S    P
 1.LANHESES                15  13  1   1   50   11  40
 2.Artur Rego                   15  11  3   1   33   18  36
 3.Ancorense                    16  11  2   3   34   14  35
 4.Vila Franca                   15  10  4   1   33   22  34
 5.Castanheira                   15   8   1   6   29   14  25
 6.Darquense                    15   7    3   5  25   15  24
 7.Perre                            15   6    5   4  24   21  23
 8.Arcozelo                       16  6    4   6  27   25  26
 9.Águias de Souto            15   5   5   5  25   28   20
10.V. Piães                       15   3   9   3  19   20   18
11.Moledense                   14   5   2   7  20   20   17
12.Fachense                      15  5   2   8  25    28   17
13.Grecudega                    15  4   3   8   15   25   15
14.Bertiandos                    15  3   5   7    23  35   14
15.Neiva                           16   4  2  10   21  38   14
16.Paçô                            14   3   3   8   15   28   12
17.Moreira                        15   2   5  8    12   26   11
18.V. Donas                      15   2   2   9    9    26   10
19.Torre                            15   3   1  11  13   38   10
PRÓXIMA JORNADA:
Águias de Souto-Arcozelo; Bertiandos-Moreira; Grecudega-Perre;Vila Franca-Torre;
V. Donas-Castanheira; Fachense-Paçô; LANHESES-Darquense;
Neiva-Moledense; Ancorense-Artur Rego. FOLGA: V. Piães.

Fonte: Jornal Alto-Minho



HENRIQUE MEIA-NOITE, produziu, no fim do jogo realizado em Alvarães, forte ataque ao trabalho do árbitro que acusou de querer ser o protagonista da partida e preconceituoso em relação à sua equipa, negando duas grandes penalidades "escandalosas" e ter expulso "de forma ridícula" o jogador Bruno, aos 55m de jogo.

domingo, 13 de dezembro de 2009

O FUTEBOL DA NOSSA TERRA

CAMPEONATO DA 1ª DIVISÃO DA AFV CASTELO
      
        REGO CHEIO AFOGA U D L
 16 jornada
Artur Rego, 4 - LANHESES, 1
(ao intervalo; 3-1)
            Na deslocação à casa do 2º classificado, o União Desportiva de Lanheses, não logrou manter a invencibilidade que vinha a garantir desde o início do campeonato, sofrendo a primeira derrota por números que não podem deixar de surpreender, em função do desempenho tido até agora.
            Uma actuação não muito bem sucedida dos ainda comandantes da prova terá sido agravada pelo desempenho da equipa de arbitragem, a qual foi alvo de vivas críticas por parte dos responsáveis lanhesenses por considerarem que as suas decisões, sobretudo no decorrer da segunda parte, travaram as tentativas do UDL para inverter o resultado que vinha sendo negativo para as suas aspirações.
       
             (Amanhã:desenvolvimento da jornada).

A tua idade em chocolates ( não falha !)

                    NÃO VÁS DIRECTAMENTE AO FINAL
Não demora mais de um minuto.
Faz os cálculos conforme vais lendo o texto...
Não leias o final até que não acabes os cálculos.
Não vais perder tempo, vais-te divertir.

1. Quantas vezes por semana te apetece comer chocolate? (deve ser um número maior que 0 vezes e menos de 10 vezes)
2. Multiplica este número por 2 (para ser par)
3. Soma 5
4. Multiplica o resultado por 50 – Vou esperar que ponhas a calculadora a funcionar

5. Se fizeste anos em 2009 soma 1759. Se ainda não fizeste anos soma 1758.

6 Agora subtrai o ano em que nasceste (número de quatro dígitos).

O resultado é um número de três dígitos.

O primeiro dígito é o número de vezes que te apetece comer chocolate por semana.

OS DOIS NÚMEROS SEGUINTES  SÃO:

A TUA IDADE!!! (Siiimmm! A TUA IDADE!!!)

2009 É O ÚNICO ANO, EM TODA A ETERNIDADE, EM QUE ISTO FUNCIONA.

sábado, 12 de dezembro de 2009

O LARGO DA SEARA - MUSEU A CÉU ABERTO



SEARA: respeitar o valor das nossas raízes
            Há muitas boas razões para nos levar ao Largo da Seara. Se for num fim de semana e ali quisermos almoçar ou jantar e saborear uns grelhados na brasa da suculenta e macia carne da região, ou um tenro cabrito assado no forno, dificilmente encontraremos melhor cozinha do que a do restaurante  A Fornalha, num ambiente muito próximo da intimidade familiar típico do nosso alto-minho.
            Porém, o que mais interessa relevar neste renovado espaço público da freguesia são as recentes novidades ali criadas e lhe vieram conferir características da identidade próprias das tradições e costumes da nossa terra.
            À semelhança de obras levadas a cabo noutros largos, alguns já aqui tratados antes, o piso obedece, naturalmente, às exigências da preservação do cariz regional desta parte do Minho, o qual não dispensa o granito nas calçadas e muros. A novidade reside no objectivo de lhe atribuir a qualidade de espécie de museu ao ar livre onde se revejam aspectos típicos das actividades de Lanheses, mais representativas da indústria e lavoura a que os nossos antepassados se dedicavam.


Algumas peças dos antigos moinhos de água
                No centro do espaço, onde renasce o tronco de uma velha oliveira, algumas peças em granito características dos moinhos movidos a água, perpetuam a memória do que foi o moínho do Reiro, há muitos anos desaparecido, redescoberto em consequência dos trabalhos de alargamento do Parque Empresarial.

               
                                                
             Num dos passeios laterais, um carro de bois com caniças, rodas e eixo de madeira, uma mesa de oleiro e um arado, identificam as actividades industriais e agrícolas. Junto ao lavadouro público, uma parte de um estanca-rios, completa o ciclo da água que se almejou ali reconstituir.


                         Foi mantida a traça original do lavadouro público (um dos poucos actualmente utilizados na freguesia, senão o único) há alguns anos ali existente, o qual, apesar das alterações havidas nos hábitos das populações é ainda hoje bastante utilizado, como se constata na fotografia acima onde se vê roupa a secar no arame Para além da sua utilidade prática, especialmente para quem a ele não pode deixar de se socorrer, o local era conhecido como verdadeira central de divulgação de notícias, confidências e, não raro, fogueira de conflitos quando alguém tinha conhecimento de que ali fora a sua vida íntima dissecada e caía "nas bocas do mundo", ou se engendravam ardilosas intrigas para fins inconfessos e obscuros.
                         Duas placas, idênticas a outras distribuídas por diferentes locais de Lanheses, inseridas no roteiro do Ecomuseu este ano criado pela Junta de Freguesia, dão indicações sucintas mas essenciais sobre a história das peças ali expostas.

        O calcetamento em cubos prolonga-se até à saída de acesso à estrada nacional 202, junto à casa que pertenceu a Carlos Silva, cuja via permite, agora, o trânsito automóvel. O caminho que leva à veiga pela antiga ponte romana, em vias de ser recuperada dado o lastimável estado em que actualmente se encontra, irá ser objecto de requalificação idêntica ao anterior, com benefício para os moradores que, entretanto, construíram aí as suas moradias.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

CORO PAROQUIAL DE LANHESES

CANTAM E ENCANTAM HÁ ONZE ANOS
             O Coro Paroquial iniciou a sua actividade há onze anos. Em Novembro de 1998, era, na altura, pároco da freguesia Monsenhor Sebastião Ferreira, um grupo de jovens de ambos os sexos da freguesia deu corpo (e alma) ao desafio que lhes foi proposto pelo Vigário da Diocese de Viana do Castelo e iniciaram uma actividade que havia de ser, a todos os títulos, brilhante e muito promissora.
             Orientado desde o princípio por Sofia Margarida Castro, com habilitações próprias obtidas no Conservatório de Música de Braga, o Coro faz uso de variados instrumentos musicais e electrónicos, designadamente órgão, viola e guitarras. Integram o conjunto alguns elementos de raros dotes vocais, os quais valorizam as belas músicas escolhidas para serem interpretadas no acompanhamento dos actos religiosos em que participam.
               Para além das actuações na missa das onze horas, aos domingos, o Coro Paroquial de Lanheses tem participado em festas religiosas de outras localidades, isoladamente ou em parceria com coros similares, sempre colhendo as melhores referências e elogios. A afluência e participação dos fiéis nos actos religiosos são manifestamente influenciadas pela agradável actuação do grupo.
               Possuindo uma média de idades muito baixa os componentes são estudantes (da formação básica à universitária), empresários, funcionários públicos, médicos e operários, totalizando cerca de vinte jovens.

               Pela presença, já imperiosa e indispensável, mas, acima de tudo, pelo brilho e categoria do seu desempenho, o Coro Paroquial de Lanheses, bem merece os PARABÉNS de todos nós.
    

FUTEBOL NA NOSSA TERRA

NA ÁREA DO PAÇÔ.
             1ª DIVISÃO DA A.F. VIANA DO CASTELO
JORNADA 15
             RESULTADOS:
                    Bertiandos, 3 - Águias de Souto, 3
                       Grecudega, 1 - Arcozelo, 0
                         Vila Franca, 2 - Moreira, 0
                            V. Donas, 0 - Perre, 1
                                 Fachense, 1 - Torre, 2
                              V. Piães, 0 - Castanheira, 3
                                LANHESES, 2 - Paçô, 0
                                   Neiva, 2 - Artur Rego, 3
                                 Ancorense, 3 - Darquense, 0
                                       Folga: Moledense
                  CLASSIFICAÇÃO
                               J   V   E   D   M   S    P
 1.LANHESES     14  13  1  0    49    7   40
 2.Artur Rego        14  10  3  1   29  17   33
 3.Vila Franca       14  10  3  1   29  17   33
 4.Ancorense        15  10  2  3   32  13   32
 5.Castanheira       14   7  1  6   26   14   22
 6.Perre                 14  6  4  4   21   18   22
 7.Darquense         14  6  3  5   21   15  21
 8.Águias de Souto15  5  5  5   25   28  20
 9 Arcozelo           15  5  4  6   24   24   19
10.V. Piães           14  3  9  2   18   18   18
11.Moledense       13  5  2  6   19   18   17
12.Fachense          14 5  2  7   25   25   17
13.Bertiandos        14  3 5  6  22   32    14
14.Grecudega        14  4  2  8  14   24   14
15.Neiva               15  4  2  9  21   34   14
16.Moreira            14  2  4  8  11  25    10
17.V. Donas          14  2  4  8    9  25   10
18.Paçô                 13  2  3  8  13  27    9
19.Torre                14  2  1  11 12  38   7
             PRÓXIMA JORNADA
(2º classificado recebe o 1º)

         Águias de Souto - Folga
         Arcozelo - Bertiandos
         Moreira - Grecudega
         Perre - Vila Franca
         Torre - Vitorino das Donas
         Castanheira - Fachense
         Paçô - Vitorino de Piães
         Artur Rego - LANHESES
         Darquense - Neiva
         Moledense - Ancorense
FILIPE e NUNINHO, lideram lista dos melhores marcadores. Na imagem, FILIPE, nº 9.
MELHORES MARCADORES:
         1º FILIPE (LANHESES)   10 GOLOS
         2º NUNINHO (LANHESES) 10 GOLOS
         3º Pedro Nuno (Ancorense)
        4º Filipe (Vila Franca)
         5º Carlos (Bertiandos)      9 golos
         6º Jone (LANHESES)
         7º Carlos Sá (A. de Souto)   8 golos
         8º João Carlos (Darquense)
        9º PEDRO LEITE (LANHESES)
       10º Samuel (Castanheira)
       11º Pita (Arcozelo)  7 golos
Fonte: Jornal Alto-Minho